Espécie da flora gaúcha ameaçada de extinção é encontrada em Santo Ângelo

O Biólogo Peter de Aguiar identificou um arbusto Ameaçado de Extinção, popularmente chamado de romãzinha, é nativa do Rio Grande do Sul e recebe o nome científico Castela...

76 0

O Biólogo Peter de Aguiar identificou um arbusto Ameaçado de Extinção, popularmente chamado de romãzinha, é nativa do Rio Grande do Sul e recebe o nome científico Castela tweediei. Foi encontrada durante os trabalhos a campo, em busca de espécies herbáceas realizado no distrito de Atafona, zona rural do município de Santo Ângelo.

Castela tweediei - Flores Foto - Peter de Aguiar
Castela tweediei – Flores
Foto – Peter de Aguiar

Peter conta que nunca havia encontrado um exemplar de Castela tweediei (romãzinha) em seis anos de trabalho contínuo. O Biólogo faz o levantamento florístico, da flora herbácea nativa do estado e já possui uma coleção com cerca de 70 famílias de herbáceas e 700 espécies registradas. Sendo que, 30 delas, estão relacionadas no Decreto 52.109/14.

“Quando encontramos uma espécie destas, é uma festa, uma alegria total de encontrar uma planta ameaçada de extinção!” Declarou Peter ao se referir ao achado. O Biólogo afirma que a incidência deste arbusto é bastante rara, consultou referências em botânica como Dr. Andersom Mello e Dra. Cleusa Vogel, que confirmaram a baixa ocorrência da romãzinha em território gaúcho. Uma das principais formas de identificação da planta é a flor, ainda que demais meios de sistemática botânicos sejam usadas, como as partes da planta no geral, folhas, caule etc., indispensáveis para a identificação correta e precisa de qualquer vegetal afirmou o biólogo.

Castela tweediei - Frutos e espinhos |Imagens Peter de Aguiar
Castela tweediei – Frutos e espinhos |Imagens Peter de Aguiar

Peter acredita que o conhecimento sobre a flora gaúcha, principalmente plantas ameaçadas, devem ser de conhecimento popular, divulgados fora do meio científico. Seu objetivo é também realizar uma publicação que possa trazer este conhecimento para mais pessoas, por este motivo faz o trabalho de captura de imagens e catalogação de espécies herbáceas para futuramente lançar um livro ou outro tipo de mídia que possa transferir este conhecimento para as novas gerações com intuito de conscientizar cada vez mais para preservação da nossa flora local e regional a qual está nitidamente ameaçada pelas ações humanas.

Castela tweediei - Folhas com margem espinescente - Imagem Peter de Aguiar
Castela tweediei – Folhas com margem espinescente – Imagem Peter de Aguiar

Texto e edição | Marcos Demeneghi

Neste artigo

Participe da conversa