Cascata localizada na zona urbana de Santo Ângelo mede 7,5 metros

Quantas e quais são as quedas d’água existentes em Santo Ângelo? Que imagens e histórias revelam? Iniciamos hoje, uma série de matérias que pretende investigar detalhes destas formações...

3560 1

Uma queda d’água de 7,5 metros é formada por um curso perene que cruza a zona urbana do município de Santo Ângelo. O local é de fácil acesso, localizado a cerca de 50 metros da margem de uma estrada que dá acesso a FASA – Faculdade Santo Ângelo. A cascata está entre as áreas da Congregação Católica Sagrada Família e da Sede Campestre dos SIMSA – Sindicato dos Municipários de Santo Ângelo.

Quedas d'água 02 (Copy)
Foto – Marcos Demeneghi

A foz deste curso hídrico é no Rio Santa Bárbara e o volume de água é suficiente para que a queda d’água surpreenda um visitante de “primeira viagem”. Em meio ao verde, a água desenha paisagem única e o fluxo constante em queda forma uma cascata que escorre por degraus com a sonoridade característica.

Os moradores dos Bairros Cristal, Vera Cruz, Nova, Aguiar a chamam de Cascatinha e afirmam que há cerca de 10 anos o lugar era mais frequentado pela comunidade que buscava uma opção de lazer nas águas cristalinas do riacho. A moradora que indicou o caminho até a cascata afirma que famílias aproveitavam a infraestrutura de bancos e até torneiras com água encanada para encontros com amigos e familiares, mas atualmente, conforme percebe e narra, o local está mais abandonado e pouco frequentado.

Rodrigo Boton, que aparece na foto, aproveita o sossego do lugar para relaxar, meditar e banhar-se. “Isso é um presente de Deus que as pessoas não dão valor”, afirmou Rodrigo ao identificar lixo espalhado no entorno do riacho, inclusive, no dia da captação das fotos para a matéria, percebia-se um forte cheiro de animal em decomposição. Ele gosta mesmo do sossego do lugar e busca recarregar as energias junto à mata nativa e o fluxo de água.

Mesmo com o problema de descarte de lixo e matéria orgânica em decomposição, o aspecto geral do entorno da cascatinha parece preservado pela vegetação, com trilhas que demarcam o trânsito humano leve e a água cristalina.

Cascata, cachoeira ou catarata?
A altura e o formato exercem influência para determinar o gênero das quedas d’água. As classificações mais comuns são: cascata, cachoeira, catarata e também existem os saltos, como o Yucumã, maior salto longitudinal do mundo que está em território gaúcho, na cidade de Derrubadas.

A popular cascatinha que integra a queda d’água da série traduz bem o conceito de cascata: Queda de águas por entre pedras em escalão, neste caso, não importa a altura. O nome cascata está em função do volume, não muito intenso e o formato da queda que percorre vários degraus até alcançar o chão.

Quedas d'água (Copy)

Cascata em Santo Ângelo - Foto Marcos Demeneghi
Cascata em Santo Ângelo – Foto Marcos Demeneghi
Neste artigo

Participe da conversa

1 comentário

  1. Marisa Carvalho Responder

    Lugar maravilhoso! Lindo demais! Parabéns ao jornalista pelo achado maravilhoso e por dividir com os leitores essas maravilhosas fotos da cascata da nossa capital da Missões, Santo Ângelo, situada dentro de uma propriedade de todos os servidores do municipio de Santo Ângelo. A área pertence ao SIMSA, Sindicato dos Municiparios de Santo Ângelo, mas a obra de arte da natureza pertence ao povo Santoangense. sensibilidade do jornalista. Lindas fotos! Belo trabalho! Parabéns!