Uma vida dedicada à comunicação local

Paulo Renato Ziembowicz e Dalmir Ledur, veteranos da comunicação local, relembram fatos marcantes e programas que fizeram história. Dalmir Ledur iniciou no ano de 1977 na locução de...

599 0

Paulo Renato Ziembowicz e Dalmir Ledur, veteranos da comunicação local, relembram fatos marcantes e programas que fizeram história. Dalmir Ledur iniciou no ano de 1977 na locução de rádio e Paulo Renato no ano de 1979 e falam sobre a sua trajetória profissional. 

Para o locutor Paulo Renato comunicar exige emoção renovada a cada dia “Temos que ter a emoção de, todos os dias, sensibilizar o público ouvinte”. Quando questionado sobre dois programas marcantes na história do rádio, lembra do Aldeia Global e do Show da Alegria.

O Show da Alegria era veiculado na Rádio Santo Ângelo, no início tinha a apresentação de Lucindo Amaral e foi considerado um comunicador que fez história no rádio santo-angelense na década de 80.

Este comunicador “revolucionou a comunicação do rádio em matéria de entretenimento. Um verdadeiro showman”, disse Paulo Renato ao falar do locutor que promovia interação com o público e mantinha uma comunicação vibrante, sorteio de brindes e se tornou uma referência.

Dalmir Ledur confirma a relevância do Show da Alegria, pois assumiu a comunicação deste programa depois de Lucindo Amaral. “Acredito que foi o de maior relevância na minha carreira, eu fiquei ali por vinte e poucos anos, depois foi para manhã, a tarde de novo. Esse programa tinha brincadeiras ao vivo como o ‘não diga não’, ‘palavra no ar’, ‘bilhetinho’, ‘locutor por um dia’, repórter na rua e muita interação com o ouvinte” relembra Dalmir Ledur ao falar destes anos em que atuou na Rádio Santo Ângelo como comunicador local na área do entretenimento.

Na área do jornalismo, Paulo Renato também recorda que o programa Aldeia Global da Rádio Sepé fez história. No início era apresentado por Pedro Belmonte e focado em entrevistas. Na percepção deste comunicador, um dos primeiros programas, exclusivamente jornalístico veiculado na região das Missões e que tinha muita audiência.

No jornalismo, Dalmir Ledur destaca o programa Roda Viva, no qual participou por mais de uma década, este programa ainda é transmitido na rádio Santo Ângelo próximo ao meio-dia. Dalmir cita com respeito o nome de comunicadores que foram colegas na sua época, como Edu Ávila e Paulo Renato.

As festas de aniversário da rádio Santo Ângelo foram muito marcantes na carreira de Dalmir Ledur como comunicador. Relata que eram eventos populares que reuniam, na rua, mais de 15 mil pessoas.

PAULO RENATO ZIEMBOWICZ

“Tive a oportunidade de trabalhar com fantásticos locutores, tanto animadores quanto, jornalistas”, revela Paulo Renato ao contar parte da sua história.

PAULO RENATO ZIEMBOWICZ
PAULO RENATO ZIEMBOWICZ

“Iniciei no rádio em 1º de junho de 1979, portanto, são 41 anos na área da comunicação local. Iniciei como operador de áudio e três anos após peguei o microfone pela primeira vez para atuar como repórter esportivo, fazia a cobertura do antigo ‘Torneio de Verão’ realizado no ginásio de esportes do Clube 28 de Maio.”

Entre as coberturas jornalísticas que ficaram marcadas na carreira de Paulo Renato está a eleição e posse de Tancredo Neves, no final do Regime Militar. Junto com Marcelo Jung estiveram em Brasília para transmitir com exclusividade para a região das Missões pelas ondas da rádio Santo Ângelo. “Foi a única emissora da cidade que fez esta transmissão” relembra o comunicador.

Paulo Renato trabalhava na comunicação local quando uma forte enchente atingiu vários municípios da fronteira. A campanha para amparar as famílias mostrou a força da mobilização com o auxílio da comunicação e ficou guardada na memória deste locutor. “As Prefeituras, o Exército Brasileiro, clubes de serviço, clubes sociais e nós comunicadores também estavamos para levar alimento, roupas e tudo mais para aquelas pessoas”.

Atualmente atua na comunicação do programa ‘Aldeia Global’ da Rádio Sepé Tiarajú e também faz parte da bancada do ‘Panorama Debates’, além de outros serviços de produção e assessoria na emissora.

DALMIR LEDUR

Dalmir Ledur nasceu próximo do “Roncador” em Porto Lucena. Ao apresentar-se em um teatro de escola, Pedro Zamboni, diretor da rádio local, gostou da voz do garoto de 15 anos e contratou Dalmir. Portanto, ainda muito jovem, em 1977, iniciou na Rádio Navegantes. Neste tempo, nem as cartucheiras de spots comerciais existiam no interior, somente fita cassete, LPs e alguns jingles enviados pelo Governo Federal em discos de 78 rotações. Dalmir, portanto, também apresentou os antigos programas de auditório, com os músicos no palco da rádio e a presença do público que assistia.

Dalmir Ledur - Imagem: Reprodução do Youtube - Rádio Cidade
Dalmir Ledur – Imagem: Reprodução do Youtube – Rádio Cidade

Em 1979 trabalhou na rádio Sul Brasileira de Santa Rosa até vir para Santo Ângelo e escrever seu capítulo na comunicação local. “Hoje, depois de 40 anos vou a Santa Rosa e o pessoal ainda lembra: Oh! Te ouvimos na rádio Sul Brasileira” .

A Rádio Sepé Tiaraju é a responsável pela vinda de Dalmir Ledur para a Capital das Missões, lá iniciou em 1982 e apresentou o ‘Show da Tarde’, um programa com interação e repórteres na rua. Foi então que no ano de 1985 iniciou na Rádio Santo Ângelo, sucedendo Lucindo Amaral no programa Show da Alegria, nesta emissora atuou por 40 anos.

Duas notícias dadas em primeira mão ficaram na memória deste comunicador. Uma delas, é a criação da primeira universidade das missões, a URI. Quando estava na rádio Sepé, no ano 1983 ele conta que esta notícia deu muita repercussão e até hoje ele lembra do fato.

Outra notícia que embargou a voz de Dalmir no ar, foi quando trabalhava em Santa Rosa, ainda era muito jovem. Naquela época precisou comunicar a notícia de um colega que sofrera um acidente trágico de motocicleta e foi um momento ímpar na sua carreira, dada a carga de emoção que vem a tona no momento de comunicar para a comunidade um fato deste tipo. “Toquei o programa até o final, mas foi um momento ‘muito forte’, muito marcante” relata.

Comunicação Local

Na próxima edição, a série Comunicação Local abordará, pela visão destes e outros comunicadores, as transformações Tecnológicas que ocorreram e impactaram no modo de fazer rádio, mas sem saudosismo, pois é contada por comunicadores atuantes que estão em atividade neste setor e são a história viva da comunicação local.

Edição e reportagem | Marcos Demeneghi

Neste artigo

Participe da conversa