A violência contra mulheres aumenta 30% em Santo Ângelo

Em meio ao aumento de violência contra mulheres é formalizado um convênio entre o poder público municipal e COFRON que permitirá abrigo as vítimas

582 0

Ação articulada entre Governo Municipal e Coordenadoria da Mulher (CMM) permite avanços nas políticas públicas em defesa das mulheres. Foi assinado na última quinta-feira, dia 21, um convênio envolvendo o poder público e o Consórcio Público Fronteira Noroeste (COFRON), especializado no “abrigamento” de vítimas de violência doméstica.

A formalização do convênio foi efetivada mediante uma necessidade já existente no município e o aumento de 30% nos registros de ocorrências deste tipo, fato que é atribuído as medidas de afastamento social em razão da pandemia.

A assinatura foi no Gabinete do Executivo com a presença do prefeito Jacques Barbosa, da primeira-dama Juliana Barbosa, do presidente do COFRON, Mário Aldir Klein, prefeito de Senador Salgado Filho; da titular da Coordenadoria Municipal da Mulher (CMM), Simone Lunkes; do advogado da Procuradoria Jurídica do COFRON, Ricardo Furigo Cechi; e da assessora jurídica da Secretaria Geral do Município, Kayana Veronese; e acompanhado por videoconferência pelas autoridades da segurança pública e de profissionais envolvidos na rede de proteção à mulher.

Simone Lunkes declarou que o serviço é uma antiga aspiração da rede de proteção e que vem sendo articulada pela atual gestão ao longo de dois anos, superando entraves burocráticos no período. “É uma grande conquista para as políticas públicas de proteção à mulher, construída em conjunto com todos os setores da rede”, afirmou.
A CONQUISTA

O prefeito destacou que o abrigamento “é mais um avanço na implementação das políticas públicas, ofertando uma estrutura física dotada de recursos humanos qualificados para bem acolher mulheres em situação de risco”, assinalou Jacques.

A delegada Elaine Maria da Silva, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), enalteceu a empatia e sensibilidade do Governo Municipal em oferecer amparo às vítimas de violência. “Santo Ângelo tem um trabalho diferenciado em suas políticas às mulheres”, pontuou.

A coordenadora da CMM concluiu dizendo que o fortalecimento da rede de atendimento é uma política de governo. “O prefeito Jacques Barbosa tem demonstrado sensibilidade nos assuntos de proteção à mulher e vários avanços têm sido alcançados”, pontuou Simone.

Também se manifestaram em relação ao convênio assinado pelo Executivo na videoconferência, a delegada Luciana Cunha da Silva, titular da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente; a tenente da Brigada Militar, Andréa Patrícia Santos da Silva, representando a Patrulha Maria da Penha; a presidente do Conselho Municipal da Mulher, Andréa da Rosa; e Marjorie Machado, psicóloga da CMM.

 

Neste artigo

Participe da conversa