Depois do princípio de incêndio no Hospital, as emergências estão sendo realizadas na UPA

Um princípio de incêndio foi registrado na tarde de quarta-feira, 8, no setor de Pronto Socorro do Hospital Regional das Missões. O fogo foi prontamente combatido pela equipe...

2677 0

Depois de um princípio de incêndio registrado na tarde de quarta-feira, dia 8, na ala de emergência do Hospital Regional das Missões, os serviços de atendimento foram transferidos para a UPA 

A UPA 24 Horas está atendendo os serviços que eram realizados pelo Pronto-Atendimento do Hospital Regional das Missões, antigo Hospital Santo Ângelo (HSA). O motivo são as revisões nas condições de segurança das instalações do setor de emergência da casa de saúde, onde ocorreu um princípio de incêndio na última quarta-feira, dia 8.

1-Atendimento UPA-foto fernando gomes
O problema começou num equipamento de ventilação mecânica e as chamas começaram a se espalhar pela fiação elétrica. Funcionários do hospital usaram os extintores no combate às chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e assumiu o controle da situação. Ninguém ficou ferido.
A Secretaria Municipal de Saúde foi acionada e imediatamente consentiu que os pacientes que estavam no setor de pronto-atendimento fossem levados para a UPA, tão logo o problema foi detectado. Conforme o diretor da Unidade, Osvandir Lemos, o atendimento deverá ficar no local pelo período entre cinco e sete dias, até que as salas atingidas no hospital sejam liberadas.
Lemos reuniu-se com a provedora e o administrador do hospital, Isabel Câmera e Gelson Schneider. A equipe médica e de enfermagem do hospital está atendendo na UPA e algumas mudanças no fluxo de trabalho foram ajustadas para atender a demanda.
Conforme Lemos, foram suspensos os atendimentos de ortopedia e traumatologia e as cirurgias de baixa complexidade que são realizadas na UPA, isso porque as salas onde são realizados esses serviços foram transformadas em ambulatórios. Também foi organizada uma nova escala de trabalho para os médicos da Secretaria Municipal, suprimindo folgas nas unidades, para auxiliar no atendimento.
“Os serviços essenciais da UPA seguem sendo realizadas e a UPA conta com uma estrutura suficiente para atender esse aumento de demanda com pequenas adaptações. Estamos fazendo todo o esforço necessário para atender a comunidade, conforme orientações do secretário Fernando Bernardi e determinação do prefeito Jacques Barbosa. É um caso atípico e temos que estar preparados para os imprevistos e o mais importante é prestar um bom atendimento, contando com a compreensão da comunidade”, ressalta.


Nota do HRM

O Hospital Regional das Missões agradece a todos que auxiliaram no princípio de incêndio e atua para reabrir o Pronto Atendimento o mais breve possível

Um princípio de incêndio foi registrado na tarde de quarta-feira, 8, no setor de Pronto Socorro do Hospital Regional das Missões. O fogo foi prontamente combatido pela equipe de colaboradores (Cipa, Brigada de Incêndio, SESMT, equipe de manutenção, enfermagem, médicos, equipe de apoio e Samu) e os pacientes que estavam no local removidos com agilidade. Devido aos intensos esforços ninguém ficou ferido, foram apenas danos materiais.

Hospital Santo Ângelo 2

Devido à situação, e a atuação eficiente de toda a equipe, a direção do HRM agradece aos colaboradores e equipe médica pela agilidade e a todos que vieram imediatamente auxiliar a Instituição, Clínica Renal DR Gatz, Unimed Missões, Secretaria Municipal de Saúde e secretário Dr. Fernando Bernardi, UPA, Coordenadoria Regional de Saúde e coordenador Rodrigo Reis, Corpo de Bombeiros, Brigada Militar, Polícia Civil, IGP e ao deputado Eduardo Loureiro pela sua atuação junto ao IGP.
Informamos que os atendimentos de urgência e emergência devem ser encaminhados à UPA, onde está à disposição uma equipe de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Regional das Missões para realizar os atendimentos. Além disso, também foram levados a UPA a estrutura de equipamentos, insumos e medicamentos para realizar os atendimentos.
Ressaltamos ainda que devido a rápida ação todos os pacientes foram retirados em segurança, e ninguém ficou ferido. Foram apenas danos materiais.
A ação rápida da equipe se deve aos inúmeros treinamentos realizados pela Instituição em todos os setores. Cabe ressaltar que, estão sendo feitas as ações necessárias para adequar o espaço físico e tomadas todas as providências para reabrir o mais rápido possível o Pronto Atendimento do Hospital Regional das Missões.

Neste artigo

Participe da conversa