Deputada pauta assuntos sobre direito dos indígenas, mulheres, sustentabilidade e religião

Deputada Federal Fernanda Melchionna visita Santo Ângelo no último final de semana e dialoga com grupos de indígenas, fala com integrantes da Ecos do Verde, coletivo de mulheres,...

608 0
Aldeia Indígena (Copy)
Melchiona na aldeia indígena Tekoá Pyaú

Deputada Federal Fernanda Melchionna visita Santo Ângelo no último final de semana e dialoga com grupos de indígenas, fala com integrantes da Ecos do Verde, coletivo de mulheres, lideranças de religiões de matriz africana, líderes de ONGs e movimento Pró-Camelódromo em Santo Ângelo

A Deputada Federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) visitou a região na última sexta-feira, dia 15 e dialogou sobre assédio sexual, intolerância religiosa, direito dos animais, alternativas para a sustentabilidade econômica de famílias que trabalham com o comércio de rua e reciclagem e direito dos povos originários. “Nosso mandato é uma ferramenta de luta desses movimentos que estão sendo duramente atacados”.

Na aldeia indígena Guarani Tekoá Pyaú reforçou a disposição do PSOL em continuar apoiando a luta dos povos indígenas pelo direito à terra e respeito à cultura ancestral. “Nosso partido é linha de frente na resistência em Brasília com os indígenas contra as frequentes tentativas do governo Bolsonaro de impedir demarcações e instaurar a grilagem nas terras” ,explica.

De acordo com Anildo Kuaray Romeu, liderança indígena, a visita foi importante para marcar o apoio da deputada à luta dos povos originários. “Queremos a valorização da nossa cultura, não só por sermos indígenas, mas por sermos seres humanos. O indígena existe, tem seus próprios conhecimentos e resistem a muito tempo”, diz Anildo.

Participaram também das agendas o presidente municipal do PSOL em Santo Ângelo, Tiago Max, o vice-presidente municipal do partido, Douglas Aires, e os militantes Danusa Cervi, do movimento de mulheres, Ana Laura Boneto, do movimento de juventude, e Telismar Lemos Jr.
COOPERATIVA DE RECICLAGEM

No fim da tarde, a deputada atendeu a um convite da cooperativa Ecos do Verde para conhecer o galpão e o trabalho realizado há 25 anos. Os cooperativados viram nas redes sociais de Fernanda que ela estava na cidade e realizaram o convite durante a manhã, que foi prontamente atendido. “A gente pode ser o que quiser na vida, mas não é todo mundo que vai se dispor a abrir um saco de lixo para retirar resíduos de circulação. É preciso valorizar esse trabalho em um momento de urgência climática”, explica a presidente da cooperativa, Martiane Nicoletti. Na próxima semana, a cooperativa será ouvida na Tribuna Livre da Câmara Municipal de Santo Ângelo e pretende pedir por mais empatia e consideração da cidade pelo trabalho.
CAMELÓDROMO

A última agenda da sexta-feira foi uma reunião com representantes do movimento Pró-Camelódromo em Santo Ângelo sobre a criação de uma estrutura pública que comporte os comerciantes populares da cidade. De acordo com a representante do movimento, Marlene Caetano, o projeto é uma forma de garantir o trabalho e renda de cerca de 90 famílias.

A deputada Fernanda Melchionna ressaltou a importância de fomentar o projeto neste momento de grave crise econômica. “Queremos colaborar para que a Associação, assim que oficializada, possa captar recursos para a criação deste espaço que será uma referência em roda a região”, explica.

Deputada conversa com coletivo de mulheres, entre os assuntos a lei de proteção aos animais e assédio sexual
Deputada conversa com coletivo de mulheres, entre os assuntos a lei de proteção aos animais e assédio sexual
Neste artigo

Participe da conversa