Donos da Viação Tiaraju articulam para garantir auxílio da prefeitura

Os proprietários da Viação Tiarajú, Enio Cortez e Marcos Cortez, responsáveis pela concessionária do transporte coletivo urbano no município de Santo Ângelo se encontram com o presidente em...

569 0
Enio e Marcos Cortez se encontram com vereadores
Enio e Marcos Cortez se encontram com vereadores

Os proprietários da Viação Tiarajú, Enio Cortez e Marcos Cortez, responsáveis pela concessionária do transporte coletivo urbano no município de Santo Ângelo se encontram com o presidente em exercício da Câmara de Vereadores, Maurício Loureiro, juntamente com o Secretário da mesa diretora, vereador Nader Awad e o vereador Carlos Gonçalves. Durante esta conversa relataram a situação financeira da empresa.

Os empresários alegam que as receitas da Viação Tiaraju estariam menores que as despesas. O desiquilíbrio das contas estaria em função dos gastos com pessoal, combustível, manutenção da frota de veículos, mas principalmente, pela redução do uso do transporte público ocasionado pela pandemia, isso teria acumulado dívidas ao longo dos últimos anos e estaria inviabilizando o transporte coletivo em Santo Ângelo.

A mesma justificativa foi usada no ano passado, quando os vereadores autorizaram um auxílio de R$ 200 mil pago em quatro parcelas de 50 mil. Este valor foi repassado como forma de subsídios de R$ 0,70 por passageiro e deste modo garantiu a política de preço mantida em R$ 3,75, caso contrário o usuário da frota estaria pagando R$ 4,45 pela passagem.

A medida foi de caráter provisório e os empresários articulam para novos acordos e buscam convencer os vereadores sobre a necessidade de manter subsídios. O Presidente em Exercício Maurício Loureiro se comprometeu em agendar uma reunião com os Vereadores juntamente com o Prefeito Jacques Barbosa.

Esse novo encontro seria para se chegar a uma solução para o problema. Loureiro ainda destacou a importância do transporte coletivo no município, e os esforços para que o valor da passagem se mantenha acessível às pessoas que dependem do transporte público, lembrando que, no ano de 2021, foi aprovado um projeto de lei na Câmara de Vereadores que previu o repasse de R$200 mil para que a concessionária não precisasse aumentar o valor de passagem cobrado dos usuários.

Marcos Cortez, Nader Awad, Enio Cortez, Carlos Gonçalves e Maurício Loureiro
Marcos Cortez, Nader Awad, Enio Cortez, Carlos Gonçalves e Maurício Loureiro
Neste artigo

Participe da conversa