Santo Ângelo sedia o 6º fórum estadual que debaterá a qualidade da educação no Rio Grande do Sul

Será realizado em Santo Ângelo o Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional. Promovido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Esse evento está programado para realizar-se...

879 0
Foto - Assembleia Legislativa
Foto – Assembleia Legislativa

Será realizado em Santo Ângelo o Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional. Promovido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Esse evento está programado para realizar-se às 9 horas do dia 11 de agosto no auditório 13 da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões (URI).

Ocorre em Santo Ângelo o sexto encontro do Movimento pela Educação. Em 2023, já foram organizados cinco encontros regionais e a agenda segue até o final do ano com, além do encontro do dia 11 de agosto, outros três seminários regionais serão realizados. O Presidente da Assembleia Legislativa reforçou o convite essa semana a comunidade regional, pois o ato também reflete a política de Interiorização da Assembleia Legislativa.
Em resumo, o Movimento pela Educação foi criado pela Assembleia Legislativa para debater e buscar alternativas para melhorar o ensino no Rio Grande do Sul, está no centro da agenda do Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional e no primeiro semestre de 2023, já foram realizados encontros em Marau, Restinga Seca, Sant´Ana do Livramento, Bento Gonçalves e Santa Cruz.

Eixos temáticos do Fórum
No início do ano legislativo, o FD definiu o seu novo colegiado deliberativo e os quatro eixos temáticos que pautarão suas atividades no decorrer de 2023. A partir destes eixos, foram criados os Grupos Executivos de Assessoramento dos Debates, (GEADs), integrados por representantes das entidades que compõem o Fórum.
Os eixos escolhidos para 2023 são:
– Educação, saúde, cultura, envelhecimento saudável e inclusão;
– Desenvolvimento regional, agricultura familiar, cooperativismo, trabalho, serviços públicos e meio ambiente;
– Fome, renda básica e segurança alimentar.
– Mulheres, direitos humanos, igualdade racial, habitação, regularização fundiária, juventude e segurança púbica.

Neste artigo

Participe da conversa