Dengue do tipo hemorrágica faz a primeira vítima na história do Município

Depois de uma morte no município o prefeito declara guerra para combater os focos do mosquito da dengue

805 0

Primeiro caso de dengue hemorrágica na história de Santo Ângelo foi confirmado por exames laboratoriais e dispara o sinal de alerta. Já são 70 casos de dengue clássica confirmados no município e o número pode se elevar nos próximos dias, quando os resultados de novos exames devem ser divulgados.

A vítima foi uma mulher de 61 anos. Esta paciente foi internada no hospital no dia 21 março, ela tinha febre alta, dor de cabeça, dores musculares e diante do quadro foi encaminhado o exame para confirmar os sintomas para dengue. O resultado foi positivo para Dengue Hemorrágica.

Segundo o secretário de saúde do Município, até o ano passado somente casos de dengue clássica haviam surgido no município, no entanto, neste caso está se confirmando a suspita de dengue hemorrágica. (Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue clássica. A diferença é que quando a febre diminui, por volta do terceiro ou quarto dia surgem hemorragias por causa de sangramentos de vasos na pele e em órgãos internos. Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória)

Na abrangência da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, são 195 casos de dengue, sendo Cerro Largo (111) e Santo Ângelo (70), as cidades que mais preocupam as autoridades, o coordenador da regional Yuri Sommer Zabolotsky afirma que não adianta matar o mosquito adulto com o veneno. “É necessário eliminar os focos!”, afirmou em coletiva de imprensa.

Na manhã de ontem, dia 3, o prefeito fez uma coletiva de imprensa, na qual afirmou que está elaborando um plano de ação que pretende reunir os secretários que tem efetiva capacidade de ação no combate aos focos do mosquito. Já neste final de semana, com apoio do Exército Brasileiro e servidores públicos, ações de limpeza e fiscalização irão ocorrer nos principais pontos de infestação que são nos bairros União, Kurtz e regiões próximas.

Neste artigo

Participe da conversa