Campanha de Vacinação contra a Gripe inicia hoje

Meta é imunizar 90% dos grupos prioritários até 31 de maio. Todas as unidades básicas de saúde do município terão vacinas

215 0

3-i-Vacinação -foto fernando gomes (Copy)Começa hoje e segue até 31 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A doença é mais comum no inverno, por isso a meta é imunizar pelo menos 90% dos grupos prioritários.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que aguarda as 27 mil doses para atender a demanda da campanha, que serão distribuídas às Unidades Básicas de Saúde do município. Na primeira fase serão priorizados os grupos de crianças de 1 a 6 anos incompletos, grávidas de qualquer período gestacional, e puérperas (mulheres com até 45 dias depois do parto).
Já no dia 22, começam a ser vacinado todo o público-alvo, incluindo-se os trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos (pessoas com mais de 60 anos), professores do educandário público e privado, doentes crônicos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, com medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.
Segundo o secretário municipal da Saúde, Luis Carlos cavalheiro, haverá vacinação em todas as unidades de saúde de Santo Ângelo, no Centro de Apoio à Mulher e à Criança (Secretaria da Saúde) e no Pronto Atendimento Dr. Ernesto Nascimento Sobrinho (22 de Março).
Na sexta-feira, 5, a coordenadora de Enfermagem da SMS e a coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunizações, Juliane da Rosa, organizaram um encontro na secretaria de Saúde, com profissionais da área, para orientar sobre a campanha contra o vírus da gripe Influenza A/H1N1 e relacionar os locais de vacinação, conforme definido por unidade de saúde: Centro Social Urbano; Rogowski; Indubras; Castelarin; Sepé; Subuski; Nova; Haller; Dido; Aliança; Buriti; São Carlos; União; Braga; e Centro Sul.

A CAMPANHA EM 2018
Segundo dados do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunizações da Secretaria Municipal da Saúde, no ano passado, a meta de 90% estipulada pelo Ministério da Saúde não atingiu os grupos de gestantes, crianças, e trabalhadores da saúde.
Foram vacinados em 2018, 2.649 trabalhadores da saúde, 773 gestantes, 127 mulheres puérperas, 41 indígenas, 10.676 idosos e crianças de seis meses a 6 anos incompletos, 5.264.

Neste artigo

Participe da conversa