Festival de cinema desde o princípio

O Festival de Cinema de Santo Ângelo inicia hoje,12, e encerra dia 15 com a participação do ator Marcos Caruso.

269 0

O 7º Festival de Cinema de Santo Ângelo terá uma maratona de apresentação de filmes e eventos culturais nos próximos dias entre os dias 12 (segunda-feira) e 15 (quinta-feira). Neste ano, duas comunidades rurais receberão sessões itinerantes de cinema, comunidade da Colônia Municipal e Barra do São João.
O Festival inicia com uma cessão especial de filme no Cinema Cine Cisne, destinada a alunos de escolas públicas. Contudo, a mostra competitiva dos 35 curtas-metragens será realizada na sede social do Clube Gaúcho nos dias 13 (sessões das 9h às11h e das 14h às 16h) e dia 14 (sessões das 9h às11h; das 14h às 16h e das 20h às 22h).
A festa do cinema em Santo Ângelo encerrará no dia 15 de agosto com a entrega do prêmio “Troféu Cisne de Ouro” aos vencedores e a participação especial do ator, Marcos Caruso, ele fará a apresentação da peça teatral “O Escândalo Philippe Dussaert”.
O 7 º Festival de Cinema de Santo Ângelo – Curta-metragem é promovido pelo Clube Gaúcho em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. Os curtas classificados são de autores de todo o país.

Programação

12/08/2019 (Segunda-feira) – 14 horas – Uma Sessão de Filme no Cinema Cisne;
Destinada a alunos de escolas públicas. Vagas esgotadas.
13/08/2019 (Terça-feira) – das 09 às 11 horas e das 14 às 16 horas – Sede Social do Clube Gaúcho – Exibição dos filmes classificados que concorrem ao Cisne de Ouro; Entrada Franca. Vagas esgotadas.
Exibição no Interior – das 19 às 21 horas, sessão na Comunidade da Colônia Municipal.
14/08/2019 (Quarta-feira) – das 09 às 11 horas, das 14 às 16 horas e das 20 às 22 horas – Sede Social do Clube Gaúcho – Exibições dos filmes classificados que concorrem ao Cisne de Ouro; Entrada Franca. Vagas limitadas.
Exibição no Interior – das 19 às 21 horas, sessão na Comunidade da Barra do São João.
15/08/2019 (Quinta-feira) – 18h30min. – Sede Social do Clube Gaúcho – Divulgação e entrega do “Troféu Cisne de Ouro” aos vencedores do 7º Festival de Cinema de Santo Ângelo Curta Metragem. E na sequência apresentação da Peça Teatral “O Escândalo Philippe Dussaert” com o ator Marcus Caruso, o qual participará na entrega do “Troféu Cisne de Ouro”. A peça será realizada numa parceria entre o Clube Gaúcho e Fecomércio Sesc/RS e finalizará a programação do festival com chave de ouro. Ingressos: Associados do Clube Gaúcho R$ 20,00, Público em Geral R$ 40,00.

Com a palavra… o homenageado do Festival

Claus Jerke é um dos homenageados nesta edição do Festival, pois é ex-diretor cultural do Clube Gaúcho e um dos idealizadores do evento. Ele relatou com exclusividade para a edição e hoje, as motivações iniciais para criar o Festival de Cinema de Santo Ângelo e como percebe o processo evolutivo do evento.
Claus relata que na condição de diretor cultural do Clube Gaúcho, sentiu-se desafiado a criar uma nova atividade no cronograma da entidade. A preocupação inicial era com a diversidade de expressões artístico/culturais na cena social de Santo Ângelo, visto que, ele é ligado à música, e, neste campo acredita que já existe uma cultura de fomento, exemplo disso, são os vários festivais que se consolidaram ao longo dos anos.
Uma das motivações para a escolha do cinema é justamente por agregar expressões artísticas como a fotografia, roteiro, música, texto, edição, interpretação, animação, desenho, etc. A ideia inicial era oportunizar a mostra da sétima arte produzida na cidade ou região. Mas logo na primeira edição, já se inscreveram produtores de Santa Maria, Porto Alegre entre outras cidades no noroeste e missões.
Claus narra que o alcance do Festival de Cinema de Santo Ângelo cresceu a cada edição. Na segunda e terceira a coordenação já recebeu curtas vindos dos três estados do sul do Brasil. Posteriormente, de vários estados brasileiros e até de países vizinhos.
Outro aspecto que evoluiu nestes anos de realização, é a qualidade das produções inscritas, ao mesmo tempo, este fato desafiou a comissão organizadora, desde questões relacionadas ao julgamento das obras, até a infraestrutura técnica, ou seja, dos equipamentos para reproduzir as obras, que hoje são enviadas em até tecnologia 4k.
O idealizador do evento, Claus Jerke, também reconhece que o crescimento do festival desafiou a organização a adaptar algumas regras, a fim de, manter o propósito inicial e continuar fomento a diversidade dos tipos de produção, a exemplo disso, falou com entusiasmo de duas categorias, a estudantil e a local. Na opinião do homenageado, nestas categorias são encaminhados filmes muito criativos, que não podem ser comparados com produções patrocinadas ou produzidas em condições técnicas ideais. Somente mantendo a categoria específica manter o um dos propósitos primordiais do festival, que é oportunizar para produtores locais a inserção nesta área.

* Informações sobre reserva de vagas pelo fones: 55 – 3313-2463 / 98116-1591.

Claus Jerk (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa