Distanciamento Controlado: Santo Ângelo continua na bandeira laranja

Foram atendidas cerca de 100 denúncias neste final de semana. Estabelecimentos foram notificados e outros multados por descumprimento aos protocolos de segurança e prevenção

158 0

Mapa do covid (Copy)

O governador Eduardo Leite acatou o recurso de Santo Ângelo e região. Com isso a macrorregião retorna às restrições de bandeira laranja, conforme o Distanciamento Controlado do Governo.
O município havia sido indicado como bandeira vermelha na última sexta-feira, 10, e após análise dos recursos a Região Missioneira volta a ter restrições mais brandas.
O prefeito Jacques Barbosa esteve reunido durante todo o sábado com o secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro, com o coordenador regional de Saúde, Iury Zabolotosky, e com prefeitos da região, por meio de videoconferência, para analisar os indicativos e formular o recurso que terminou sendo aceito pelo governo.
Segundo o governador, embora a região de Santo Ângelo registrasse aumento no número de hospitalizações em leitos clínicos na ultima semana, houve estabilidade no registro de casos e de óbitos, e no número de internações de UTI, com 63% de ocupação.
O governador, no entanto, reafirmou que a situação é de gravidade em todo o Estado e clamou pela contribuição dos gaúchos na observância aos protocolos de prevenção ao novo Coronavírus.
Foram analisados 63 recursos pelo Gabinete de Crise, reduzindo de 15 para 10 o número de regiões em bandeira vermelha.


População denuncia  bares em atividades irregulares

Pontos comerciais de vendas de bebidas alcoólicas em descumprimento às determinações dos protocolos de segurança e de prevenção tem sido alvo das operações de fiscalização do Comitê Coronavírus nos finais de semana em Santo Ângelo.
O objetivo é o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19 nos estabelecimentos. Desde o mês passado, diversos estabelecimentos já foram notificados, multados e alguns fechados por descumprir as orientações dos protocolos que não permitem a abertura do ponto comercial após as 23 horas.
A fiscalização está sendo realizada em cumprimento ao decreto que determina a interrupção da venda de bebidas alcoólicas a partir das 22h30min e o fechamento dos locais às 23 horas, sendo realizada pela Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Secretaria de Saúde e com o apoio da Brigada Militar.
Segundo o secretário municipal de Saúde, Luís Carlos Cavalheiro, que preside o Comitê Coronavírus, o setor de fiscalização está atendendo em média 300 denúncias na semana e em torno de 100 aos finais de semana. “A fiscalização ocorre em razão de denúncias feitas ao Plantão 24 Horas, de locais que estariam promovendo aglomeração. Há registros de estabelecimentos que não estão cumprindo medidas importantes, como distanciamento de dois metros entre as mesas e a disponibilização de álcool gel para os clientes”, complementa.

PLANTÃO
As denúncias podem ser realizadas diretamente no telefone (55) 99709-1919, durante 24 horas, de domingo a domingo.
De segunda a sexta-feira, as denúncias poderão ser realizadas no telefone fixo 3313-9390, que agora atende no período das 7h às 19h, sem fechar ao meio-dia.

Neste artigo

Participe da conversa