O aluno que virou teacher

Guilherme Ramos é natural de São Luiz Gonzaga e no ano de 2021 concretiza o sonho de ser professor de inglês ao ingressar no SENAC Santo Ângelo

1057 0

Guilherme Ramos é natural de São Luiz Gonzaga e no ano de 2021 concretiza o sonho de ser professor de inglês ao ingressar no SENAC Santo Ângelo

Guilherme Ramos Orientador Educacional no SENAC de Santo Ângelo
Guilherme Ramos Orientador Educacional no SENAC de Santo Ângelo

 

Nascido em São Luiz Gonzaga, Guilherme Ramos, aos 12 anos de idade, entrou no Senac do município para realizar um curso de inglês. O sãoluisense não sabia, mas aquilo mudaria a sua vida para sempre. Incentivado por uma professora, Guilherme colocou um objetivo em sua cabeça: seguir na área da educação e ser um professor do Senac. “Os docentes realmente se importavam com o aprendizado dos alunos, e isso me inspirou a escolher minha formação mais tarde”.

Aos 17 anos, seguindo o seu sonho, ingressou na Faculdade de Letras – Línguas Adicionais Inglês e Espanhol na Universidade Federal do Pampa. Desde então, viu que aquilo abriu um leque de oportunidades para a sua carreira, tanto na faculdade quanto no meio profissional. “Sempre trabalhei. Nunca fiquei muito tempo sem trabalho, até porque os idiomas sempre foram muito importantes para a vida profissional”, comenta.

Após formado, em 2017, trabalhou em escolas municipais, mas, aos 26 anos, Guilherme conseguiu realmente cumprir o seu sonho de adolescência. Depois de passar no edital do Senac em março de 2021, começou a dar aulas no Senac Santo Ângelo. “Realizei um sonho! Mas o melhor de tudo é a energia que a gente ganha, assim como a sintonia que temos com os colegas. É algo mágico! Caminho pelos diversos setores e posso dizer que tenho amigos que trabalham comigo”, valoriza o professor.

Assim como Guilherme Ramos foi inspirado por uma professora, espera também ser a inspiração de alguém, pois vê os professores como incentivadores. Para isso, quer trabalhar para que o aprendizado de idiomas seja um instrumento real, que faça a diferença na vida dos alunos. “Com os adolescentes, comento, por exemplo, como funciona a prova de idiomas do ENEM, que é algo que eles têm muito medo. Já com as crianças, acontece o letramento e alfabetização em uma língua estrangeira, que é uma coisa muito linda de se ver. São essas coisas que os inspiram”, ressalta.

Desde o início, Guilherme percebeu que a metodologia do Senac contribuía para que o aluno se interessasse pelo idioma e visse um propósito naquilo que estava aprendendo.

“É uma empresa que tenho liberdade para focar nos resultados com meus alunos, fazendo uso dos livros, materiais disponibilizados e também focando na metodologia que acredito e prefiro. Empresas de idiomas com esse perfil são difíceis de encontrar. O Senac muda vidas”, retribui o orientador.

Neste artigo

Participe da conversa