A cadeia produtiva de alimentos é tema de seminário municipal

O Município conta com 26 agroindústrias formalizadas e o ambiente favorável a manutenção do setor foi tema de um encontro realizado na última quarta-feira, dia 20

278 0
Foto - Assessoria PMSA
Foto – Assessoria PMSA

O Município conta com 26 agroindústrias formalizadas e o ambiente favorável a manutenção do setor foi tema de um encontro realizado na última quarta-feira, dia 20

Cerca de 26 agroindústrias atuam no município de Santo Ângelo e estão no cadastro da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SDR). Este é um setor considerado estratégico para a segurança alimentar da população local e visto como uma das possibilidades de desenvolvimento social sustentável. O assunto foi tema do Seminário da Agricultura Familiar – Encontro das Agroindústrias realizado no Centro de Cultura na tarde de quarta-feira, dia 20, e inserido na programação da Semana Municipal da Alimentação de Santo Ângelo.

Durante o encontro foram divulgadas ações que impactam ou podem contribuir com o desenvolvimento agroindustrial e fatores necessários para a permanência das novas gerações no processo de produção de alimentos na zona rural. O evento contou com representantes das Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), APROCOHSA, Serviço de Inspeção Municipal, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Ministério Público Estadual.

O prefeito da cidade, Jacques Barbosa, anunciou a oferta de um serviço de consultoria sobre gestão de desenvolvimento rural aos produtores e destacou que a equipe da prefeitura já trabalha com ações pontuais para:

  • Formatar um ambiente favorável para os negócios;
  • Garantia legal e consultoria para incentivar os negócios da agricultura familiar e às agroindústrias
  • Suporte financeiro da gestão para a manutenção do pavilhão da Avenida Venâncio Aires
  • Projeto para implantação de Internet no campo
  • Plano de Saneamento Básico Rural feito em Parceria com o Ministério Público Estadual,

O prefeito Jacques Barbosa anunciou que o Governo Municipal está contratando empresa de consultoria para aprimorar a gestão de desenvolvimento rural, direcionado ao setor primário local. “Queremos de fato o desenvolvimento rural. Queremos internet no campo para abrir novas possibilidades de mercado e potencializar a cadeia para comercializar a produção em programas institucionais por meio de licitações públicas”.

A promotora da Justiça Especializada, Paula Mohr, destacou a importância de uma relação dialógica dos setores envolvidos e considera fundamental a parceria da administração no sentido de regularização e adequação das agroindústrias a legislação e que isso se converte em resultados prático e produtivos para os agricultores.

Neste artigo

Participe da conversa