Moradores reclamam de ponte: “É um perigo constante”

1014 0

Ponte não foi reformada conforme esperavam os moradores do bairro Parque Industrial, na zona nordeste de Santo Ângelo

Uma coisa é fazer pela metade. Outra coisa é fazer bem feito. Dentro deste contexto, uma antiga reivindicação da comunidade santo-angelense ainda desagrada dezenas de moradores. O fato ocorreu no Parque Industrial, na rua Silvia Konorat, onde um antigo pontilhão de madeira teve uma parte substituída, sem ter a obra em si sido finalizada. Primeiramente, a promessa feita aos moradores seria que a nova ponte fosse de concreto, eis que pelo local circulam caminhão de lixo, ônibus e caminhões de fretes. Todavia, o que ocorreu foi a substituição de uma parte da mesma. E só. O perigo ainda é constante no local, eis que a parte lateral da ponte está em aberto e oferecendo risco aos moradores desta localidade.

Segundo o aposentado Valmir Maximo Pereira, morador há seis anos desta localidade, “o que fizeram nesta ponte foi um serviço mal feito. Ficou perigoso pra nossa comunidade, afinal são mais de 25 famílias que residem por aqui, onde em torno de 70 pessoas necessitam desta ponte, diariamente. Caminhões de lixo, caminhões pesados com materiais de construção e caminhonetes transitam por este local. A ponte é frágil e nós corremos o risco de acontecer uma tragédia por aqui. As madeiras que foram colocadas são curtas e estão em mal estado de conservação, existe o perigo de tudo desmoronar com as fortes chuvas. À noite, além do perigo em que deixaram esta ponte, há a falta de iluminação nesta localidade, outro grave problema que enfrentamos”, conta.

Neste artigo

Participe da conversa