Patrimônio Jesuítico em 3D

Modelos idênticos aos reais da Cruz Missioneira, do Sino de São Miguel das Missões e de uma escultura missioneira de São Lourenço já estão disponíveis na internet para...

426 0

Modelos idênticos aos reais da Cruz Missioneira, do Sino de São Miguel das Missões e de uma escultura missioneira de São Lourenço já estão disponíveis na internet para acesso e visualização em 3D. Estas peças são parte do trabalho do professor gaúcho Giovanni Rocha, especialista na técnica de fotogrametria, que desenvolve o Projeto Viagem Imersiva pelo Caminho dos Jesuítas

A partir dos conceitos de realidade virtual, realidade aumentada e fotogrametria, o fotografo e professor, Giovanni Rocha, desenvolve o projeto Viagem Imersiva pelo Caminho dos Jesuítas. A ideia é formar um museu virtual em que a distância e o lugar não sejam impedimentos para conhecer em detalhes o patrimônio histórico e cultural das Missões.

Seis sítios arqueológicos situados no Rio Grande do Sul terão seus acervos, ou parte deles, digitalizados, inclusive a Catedral Angelopolitana está prevista. Este tipo de trabalho usa centenas ou milhares de fotografias capturadas de diferentes ângulos e perspectivas para recriar em detalhes um monumento, uma obra arquitetônica, ou objetos simples. Quem acessa e visualiza os modelos em 3D pode apreciar as texturas e os detalhes milimétricos em diferentes ângulos e escalas, com sensação muito próxima da visitação in loco.

Giovanni Rocha tem formação em jornalismo, trabalhou mais de 10 anos com fotografias e concluiu doutorado em realidade virtual pela PUC em 2020. O especialista considera que a riqueza de texturas, ângulos e perspectivas sejam diferenciais da técnica que proporcionam uma experiência que pode valorizar obras que compõem o patrimônio cultural dos Brasileiros.

Na opinião de Giovanni, a tecnologia de realidade aumentada e realidade virtual, poderão contribuir com o planejamento de visitação nos sítios missioneiros, antecipando assim a experiência física. A proposta também pretende auxiliar na criação de conteúdos educacionais, já que será possível realizar visitas aos ambientes virtuais com guias e especialistas que poderão explicar os detalhes de cada local.

Em 2021 o fotógrafo e pesquisador passou três dias no sítio de São Miguel das Missões para capturar fotografias e já montou um modelo 3D que permite conhecer detalhes das ruínas da catedral de São Miguel das Missões. O projeto envolve preservação e valorização do patrimônio histórico por meio da combinação destas tecnologias, a ideia é conseguir parceiros públicos e privados para proporcionar experiências cada vez mais imersivas de acesso ao patrimônio.

Em agosto deste ano o professor publicou amostras de seu trabalho que pode ser acessado na internet no seguinte endereço eletrônico – https://sketchfab.com/giovannirocha. Neste espaço digital podem ser acessados os seguintes modelos:

 

Neste artigo

Participe da conversa