Alunos da UFRGS conhecem in loco as realidades regionais

Municípios pertencentes aos Coredes Missões, Celeiro e Noroeste Colonial são objetos de estudo de acadêmicos do Curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia da UFRGS

115 0

Turismo

A guia de turismo Professora Nadir Lurdes Damiani é mestre em Estudos Históricos Íbero-Americanos e conduziu os estudantes em Santo Ângelo e São Miguel das Missões
A guia de turismo Professora Nadir Lurdes Damiani é mestre em Estudos Históricos Íbero-Americanos e conduziu os estudantes em Santo Ângelo e São Miguel das Missões

Depois de dois anos estudando as características de municípios dos Coredes: Missões, Celeiro e Noroeste Colonial, na cadeira de “Desenvolvimento Regional”, 20 alunos da UFRGS realizaram uma visita de estudos nestas regiões. Acompanhados das professoras Cátia Grisa, Anelise Rambo e da doutoranda em Desenvolvimento Rural Letícia, pernoitaram em Santo Ângelo e na manhã de segunda-feira, dia 29, foram recepcionados e guiados pela Professora Nadir Lurdes Damiani, que conduziu os acadêmicos em uma visita guiada pela Catedral Angelopolitana, Museu Municipal e Memorial da Coluna Prestes. Nadir falou do contexto histórico, cultural e também contemporâneo que envolve a história de Santo Ângelo, inclusive no período em que era uma Redução Jesuítica.
Os acadêmicos são, em grande parte, do Litoral Norte do Estado, que apresenta uma realidade econômica alicerçada no Setor de Serviços. Ainda na segunda-feira o grupo teve um encontro com o presidente do Corede Missões, Professor José Cláudio Lourega Reis, onde aprofundaram o conhecimento sobre a realidade econômica da região das Missões, baseada na exploração da agricultura e pecuária.
Depois de Santo Ângelo seguiram para São Miguel das Missões, assistiram ao Espetáculo Som e Luz nas Ruinas de São Miguel das Missões e posteriormente seguiram a Ijuí, onde pernoitaram. Na quarta-feira, dia 30, além daquele município visitaram Crissiunal e Três Passos. A viagem de reconhecimento e estudos também passou por Derrubadas e Tenente Portela.

Sobre o curso
Curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia é uma nova proposta da UFRGS, em três anos oferece uma formação superior flexível e generalista. Posteriormente os alunos poderão optar por uma especialização em áreas de seu interesse, como Desenvolvimento Regional, Licenciatura em Geografia, Engenharia de Serviços e Engenharia de Energia.
Nesta primeira fase de formação o curso auxilia os estudantes no amadurecimento de suas escolhas profissionais, de forma que possa garantir uma formação mais ampla e articulada que considere as habilidades profissionais que queiram adquirir.
Essa modalidade de curso, além de promover uma formação interdisciplinar, tem como princípio norteador a ênfase na aplicação prática dos conhecimentos trabalhados em sala de aula, combinando a contextualização do conhecimento, objeto da aprendizagem, com o desenvolvimento de habilidades e atitudes que complementam o caráter formativo do Curso.
O BICT promove uma formação generalista, com duração de três anos (6 semestres), e leva o estudante ao diploma de curso superior em nível de graduação plena. Esse diploma não tem caráter profissional específico, porém os egressos dessa categoria de curso desenvolvem competências, habilidades e conhecimentos gerais necessários aos postos de trabalho que requerem educação superior na grande área do conhecimento de ciência e tecnologia.

Neste artigo

Participe da conversa