Missa da Terra Sem Males recepciona peregrinos

Os olhos do continente sul-americano estavam voltados para as Missões ontem, dia 15, quando um grande evento no Centro Histórico de Santo Ângelo reuniu três pátrias para recepcionar...

547 0

Os olhos do continente sul-americano estavam voltados para as Missões ontem, dia 15, quando um grande evento no Centro Histórico de Santo Ângelo reuniu três pátrias para recepcionar os peregrinos da 1ª Caminhada Internacional “Caminho das Missões”. Eles saíram em 18 de agosto, de San Ignácio Guazu, no Paraguai, a primeira redução Jesuítica-Guarani, com destino à Capital das Missões, a última das reduções, para 29 dias de caminhada, cortando 750 quilômetros pelos territórios do Paraguai, Argentina e Brasil.
No caminho os peregrinos passaram por sete patrimônios culturais mundiais e pelos 30 povos missioneiros, lançando um novo produto turístico internacional para o mundo.
A chegada da 1ª Caminhada Internacional das Missões foi no Centro Histórico de Santo Ângelo, quando o Governo Municipal e a Operadora Caminho das Missões, com o apoio da Associação dos Municípios das Missões (AMM), preparam um grande espetáculo místico e musical para recepcionar os peregrinos, com a apresentação da Missa da Terra Sem Males, um coral com mais de 200 vozes, regidas pelo maestro Martin Coplas.
O espetáculo também trouxe para o palco montado em frente À Catedral Angelopolitana, o projeto de extensão “De Terra seus Corpos”, dos acadêmicos/bailarinos do Laboratório em Dança da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), sob a coordenação do professor Odailso Berté, com intervenções cênicas na obra Missa da Terra sem Males.
O prefeito Jacques Barbosa avalia que a Região das Missões vive um momento ímpar em sua história, resgatando o legado das nações sul-americanas, dos guaranis e da própria humanidade. “Este roteiro internacional nas entranhas da história missioneira simboliza muito mais que uma relação de irmandade entre Brasil, Argentina e Paraguai, mas a união por um projeto turístico que representa desenvolvimento econômico, social, cultural e humano para os três países. As Missões serão lembradas como precursoras de um dos maiores programas de turismo tri-nacional que o mundo tomará conhecimento”, declarou.

2a-i-Caminhantes no Paraguai-foto fernando gomes (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa