Imóvel restaurado preserva a história de Santo Ângelo

O imóvel da antiga Algodoeira foi restaurado e agora é o “Condomínio Centro Comercial Algodoeira”

432 0
Foto: Marcos Demeneghi
Foto: Marcos Demeneghi

O prédio da Antiga Algodoeira, empresa que fez história no município de Santo Ângelo, foi restaurado e agora abriga um centro comercial e de serviços. Esta edificação localizada na Rua Marques de Tamandaré pertence a uma lista de bens imóveis e culturais do Município, ou seja, são edificações protegidas por meio de uma lei de conservação do patrimônio, nesta lista de bens cada prédio possui graus diferentes de proteção.

O prédio da Antiga Algodoeira é classificado em um grau de preservação “GP2”, em uma escala que vai de 1 a 3 (GP1, GP2 e GP3). Os imóveis inventariados em GP2 ensejam preservação de suas características arquitetônicas, artísticas e decorativas externas, ou seja, podem sofrer intervenções internas, desde que mantidas as características volumétricas e de aparência, preservando o estilo arquitetônico original que guarda a história do município.

No ano de 2015, Ivete Portella lançou a obra “A Algodoeira e Nestor Portella da Silva” em que conta a trajetória desta personalidade e empresa que fez história no município.

Quanto a edificação o Sr. Egon Arnoni Schaeffer, conta que antes de ser algodoeira este prédio já existia e era diferente. Ele afirma que foi construído em 1929 para outra finalidade, que era uma moagem de farinha.

Existe um registro do CNPJ da Algodoeira foi feito no ano de 1966. Foi registrada sob o nome de Sociedade Algodoeira Sul Riograndense LTDA. Conforme este registro, sua atividade principal era a confecção de peças de vestuário. Contam às pessoas que frequentavam este estabelecimento que também eram fabricados edredons e confecções sob medida, mas parece que a existência do Prédio é anterior a esta data.

Conforme dados divulgados em 2019, quando o projeto de restauração estava em vias de aprovação, anunciou-se que seria um empreendimento imobiliário, dotado de doze salas comerciais e recebe o nome de “Condomínio Centro Comercial Algodoeira”, investimento dos empresários santo-angelenses Pedro Castro e Paulo Mello.

Algodoeira (13) (Copy)

Antiga Algodoeira - Foto: Marcos Demeneghi
Antiga Algodoeira – Foto: Marcos Demeneghi
Neste artigo

Participe da conversa