Sábado 04/08/12

Explica-se, hoje, o significado destes três dêiticos: anáfora, catáfora e exófora. E, claro, mais as explicações que os circundam. Dêiticos são, em palavras poucas, simples e diretas, pronomes...

186 0

Explica-se, hoje, o significado destes três dêiticos: anáfora, catáfora e exófora. E, claro, mais as explicações que os circundam. Dêiticos são, em palavras poucas, simples e diretas, pronomes que demonstram. Esses servem, portanto, para fazer demonstração, substituição. Os dêiticos podem ser endóforas. Sinônimo de endófora é dêixis. Endófora significa o conjunto dos elementos que apontam para algo anteriormente expresso ou para algo que será expresso. É um elemento de coesão do discurso, do período, do parágrafo, do texto. Dêixis é a propriedade que têm alguns elementos linguísticos, tais como pronomes pessoais e demonstrativos, de fazer referência [demonstração ou substituição] a termos usados ou a termos a serem usados no período, na oração. A melhor forma para dêixis é díxis. Entre esta forma e aquela, aquela ganhou preferência na fala e na escrita. Pronomes que substituem nomes, tais como os pronomes pessoais e demonstrativos, são sinônimos de dêixis, díxis e dêiticos. Os dêiticos têm estes três nomes: anáfora, catáfora e exófora.

Anáfora é elemento linguístico endofórico cuja referência não é independente. Liga-se a termo antecedente. Ou, em palavras diretas e simples, anáfora é pronome usado para demonstrar [mostrar, substituir] palavra ou palavras já usadas. Exemplo: Corruptos inundam o país. Este se vê aos tombos com aqueles. Este demonstra ou substitui país, e aqueles demonstram ou substituem corruptos, termos já usados na frase anterior. Catáfora é elemento linguístico endofórico cuja referência não é independente. Liga-se à palavra ou palavras que serão anunciadas. Ou, em palavras diretas e simples, catáfora é pronome usado para demonstrar [mostrar, substituir] palavra ou palavras que vão ser usadas [no futuro, depois]. Exemplo: Isto é um absurdo: o país hospedar corruptos. Exófora [a pronúncia do x é z – ezófora] engloba tanto anáfora quanto catáfora e se caracteriza por saber quem é o falante, onde e quando falou, fala ou falará. Exemplo: Prefira isso ou aquilo.

 

Neste artigo

Participe da conversa