Missões Jesuíticas: Se tornam ícones do turismo religioso nesta semana

As Missões Jesuíticas são destaque no V Fórum Nacional de Turismo Religioso. Evento idealizado pelo pesquisador e especialista do segmento, Manoel Sidnesio Gomes de Moura e apoiado pelo...

740 0

As Missões Jesuíticas são destaque no V Fórum Nacional de Turismo Religioso. Evento idealizado pelo pesquisador e especialista do segmento, Manoel Sidnesio Gomes de Moura e apoiado pelo Ministério do Turismo. O fórum teve transmissões ao vivo nos dias 16 e 17, últimas quinta e sexta-feira e contou com relatos sobre roteiros turísticos como: Caminho Religioso da Estrada Real (MG); Rota da Fé (PR); Caminho dos Santos Mártires do Brasil (RN) e representando o Rio Grande do Sul e a região das missões o “Caminho das Missões (RS)” com participação de José Roberto Oliveira.


O Ministério do Turismo destaca durante a divulgação do V Fórum Nacional de Turismo Religioso que o Caminho dos Jesuítas é um dos mais importantes empreendimentos do turismo religioso para os 26 municípios gaúchos que integram a AMM – Associação dos Municípios das Missões. Reconhece também que é um projeto integrador dos países latino americanos que compartilham da cultura Missioneira. Deu destaque para as ruínas de São Miguel das Missões, declaradas Patrimônio Mundial Cultural pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (UNESCO).

No Brasil o Caminho das Missões é considerado o principal produto turístico com viés místico-cultural-histórico de caminhadas através dos Sete Povos das Missões. O Roteiro possui 338 km percorridos em 14 dias. Segundo nota do ministério do turismo, a pasta está garantindo uma série de investimentos para melhorar a experiência do turista nesta região. Destacam-se dois projetos em andamento, que são os acessos asfálticos até os sítios arqueológicos de São João Batista e São Lourenço Mártir, ambos com edital de licitação da obra lançado e um terceiro investimento em vias de realização é o da ponte Internacional de Porto Xavier, com edital previsto para ser lançado na próxima semana.

O ministério do turismo reconhece que o “CAMINHO DOS JESUÍTAS” é uma das estratégias para impulsionar a retomada do turismo religioso entre os países do Mercosul e o ministro do turismo, Gilson Machado Neto, já articulou audiências com o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, com vistas ao andamento do processo que visa a homologação deste roteiro junto ao Vaticano.

“Os países estão trabalhando para solicitar uma audiência com o Papa Francisco de forma a fortalecer o caminho como produto único entre os países que fazem parte da Rota” informou a assessoria do Ministério.

O que disse José Roberto durante o Fórum

Durante o seminário, José Roberto Oliveira destacou as características culturais e religiosas do roteiro turístico que vem se tornando um ícone do Turismo Religioso no Brasil e na América Latina. Compreende que a História das Missões Jesuíticas e o processo de cristianização dos povos nativos, ainda está presente nos remanescentes arqueológicos e no legado cultural do povo que agora habita a região Missioneira.

Explicou que o turista que percorre a geografia das missões e busca o auto encontro poderá vivenciar experiências únicas, tanto pela história já vivida neste território, quanto pela representatividade do cristianismo, ainda presente na cruz missioneira, nos Santos Mártires de Caaró e nas fontes e edificações em ruínas que podem ser visitadas.

Ao falar sobre a visibilidade das missões no fórum, José Roberto de Oliveira destacou a necessidade da comunidade local compreender a importância do turismo religioso para a região, “há uma espiritualidade presente em toda a região e que precisa ser observada pelos missioneiros”, para este articulador do turismo regional, todos os moradores possuem responsabilidades neste processo, pois são os herdeiros do patrimônio místico e cultural dessa experiência de cristianização dos povos nativos e suas obras ainda podem ser observadas nos vestígios arqueológicos e na mística da cultura missioneira.

Foto - Roberto Castro - Ruínas de São Miguel das Missões
Foto – Roberto Castro – Ruínas de São Miguel das Missões

 

Neste artigo

Participe da conversa