Transporte ferroviário volta a ser pauta prioritária no interior do Rio Grande do Sul

Lideranças do setor público e privado voltam a apoiar políticas públicas de investimento no transporte ferroviário, esse tipo de transporte é visto como estratégico para o desenvolvimento regional....

787 0

Lideranças do setor público e privado voltam a apoiar políticas públicas de investimento no transporte ferroviário, esse tipo de transporte é visto como estratégico para o desenvolvimento regional. Tanto prefeitos de três regiões, quanto a Federasul, no Manifesto Empreendedor Gaúcho, destacam a importância de fomentar essa alternativa de transporte. 

Ramal Ferroviário que liga Santo Ângelo e Ijuí - Imagem ilustrativa feita durante o passeio comemorativo realizado pela ABPF - Associação Brasileira de Preservação Ferroviária
Ramal Ferroviário que liga Santo Ângelo e Ijuí – Imagem ilustrativa feita durante o passeio comemorativo realizado pela ABPF – Associação Brasileira de Preservação Ferroviária

No mês de junho os Prefeitos das regiões Zona da Produção, Celeiro e MISSÕES se reuniram na sede da AMM – Associação dos Municípios das Missões. Nesse encontro discutiram pautas comuns, entre elas, a implantação da Ferrovia de Integração do Sul com um ramal Ferroviário da Norte-Sul.

A extensão da Ferrovia Norte-Sul em território gaúcho e os detalhes desse projeto foram apresentados pelo presidente da AMZOP, Evandro Massig, Prefeito de Palmeira das Missões e o representante da AMUCELEIRO, Everaldo Rolim, Prefeito de Inhacorá.

O Deputado Eduardo Loureiro, integrante da Frente Parlamentar da Ferrovia de Integração do Sul na Assembleia Legislativa, destacou a importância da mobilização para efetivar esse ramal da ferrovia, a partir do oeste de Santa Catarina, entrando no Rio Grande do Sul pela região de Frederico Westphalen e Palmeiras Missões, passando por Santa Maria e Cruz Alta até o Porto de Rio Grande.

A FEDERASUL ainda nessa semana formalizou a opinião da entidade se declarando contrária à renovação do modelo de concessão ferroviária. Pois acredita que o atual modelo não atende a demanda de desenvolvimento regional. Pede ao poder público um estudo para propor um novo modelo atrativo que favoreça a livre concorrência na utilização da malha ferroviária, evitando a concentração de poder decisório sobre questões estratégicas ao interesse público.

O encontro dos prefeitos foi durante a assembleia ordinária da AMM – Associação dos Municípios das Missões. Reuniram-se lideranças da AMZOP, AMUCELEIRO e MISSÕES ). O destaque foi a união e integração dos prefeitos na busca de soluções para o desenvolvimento das regiões, em todas as áreas.

Falou-se também sobre a viagem dos Prefeitos à Brasília onde, na opinião do Presidente da AMM, Prefeito de Pirapó Auri Kochhann, muitas sementes foram plantadas, “resultados positivos serão colhidos por toda região, principalmente na área de infraestrutura” destacou o Kochhann.

Neste artigo

Participe da conversa