Prefeito requisita autorização provisória para pousos e decolagens com apenas uma “RESA”

Reunião busca agilizar os ajustes com vistas aos voos da GOL até São Paulo

459 0

Reunião aeroporto - foto Divulgação (Copy)

Em mais um esforço para agilizar os ajustes na pista do Aeroporto Regional de Santo Ângelo, afim de que possa receber as operações da aeronave modelo Boeing que a GOL irá utilizar nos voos até São Paulo a partir de julho, o deputado estadual Eduardo Loureiro e o prefeito Jacques Barbosa reuniram-se nesta quarta-feira em Porto Alegre com técnicos das secretarias do Planejamento, dos Transportes e com o diretor do Departamento Aeroviário do Estado (DAP), Leandro Taborda.
Um dos temas da conversa, que contou com a presença do secretário de Parcerias do RS, Leonardo Busatto, é o que envolve a área de escape do aeroporto, conhecida internacionalmente pela sigla Resa. A pista já possui uma área para isso, mas para voos maiores como o Boeing da GOL, é exigida nas duas extremidades. No entanto, a ANAC pode autorizar as operações provisoriamente com apenas uma Resa. Esse e outros temas ainda pendentes serão tratados na próxima semana, em mais uma rodada de mobilização.
Pelo modo virtual, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços (Acisa), por meio do presidente Mauro Tschiedel e do ex-presidente Felipe Fontana, e o presidente da CDL, José Vicente Rigo, bem como empresários locais ligados às entidades como a Federasul Missões, participaram da reunião.

 

Neste artigo

Participe da conversa