Avaliação para tirar o cadeado

A foto registrada às 12h49min de segunda-feira, dia 23, mostra o cadeado que impedia que os moradores locais pudessem usar o intervalo do almoço para realizar a visitação...

218 0

20180723_124911 (Copy)Por medidas de segurança e preservação do patrimônio público a área de convivência da Antiga Estação Ferroviária foi cercada. No entanto, a medida também cria barreira para a visitação pública. A foto registrada às 12h49min de segunda-feira, dia 23, mostra o cadeado que impedia que os moradores locais pudessem usar o intervalo do almoço para realizar a visitação naquele espaço público.
A Secretária de Cultura do Município Neusa Cavalheiro justifica que está em andamento o restauro dos vagões e apenas uma vigilante permanece no local ao meio dia, neste contexto, a equipe ponderou que era melhor suprimir a visitação neste horário. Porém não descartou a possibilidade de reverter a situação e estudar um modo de abrir o local ao meio-dia.
A medida de cercar o pátio que circunda a estação foi tomada para impedir que o espaço fosse ocupado por moradores de rua e também por vândalos que usavam os vagões para consumo de droga, prostituição e dilapidavam o patrimônio público.
Uma iniciativa do Ministério Público Federal permitiu idealizar e colocar em prática um projeto de restauração da Estação Ferroviária que prevê o cercamento, colocação de calçadas, recuperação da casa de guarda, iluminação, recuperação dos vagões e da casa principal. A verba para as obras foi originada de um acordo com a Rumo Logística, que é a concessionária da malha ferroviária. Parte das ações já foi concluída, como o calçamento e cercamento do local.
O projeto ganhou apoio e aprovação da população e parcerias do Ministério Público do Estado, Município e URI. As ações a serem efetuadas já passaram pela avaliação do IPHAE – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado, e contam com autorização do órgão.

Neste artigo

Participe da conversa