Pânico no espaço aéreo do noroeste

Avião teve o bico e o para-brisas destruídos por um temporal de granizo na madrugada da quarta-feira, dia 31, quando sobrevoava o noroeste do Rio Grande do Sul

526 0
Foto: Diego Dominelii
Foto: Diego Dominelii/ Twitter/Reprodução

Uma aeronave da Latam que saiu de São Paulo, com destino a Santiago no Chile teve o bico e o para-brisas destruídos por um temporal de granizo na madrugada da quarta-feira, dia 31, quando sobrevoava o noroeste do Rio Grande do Sul. O avião modelo Airbus-320, com capacidade para transportar mais de duzentos passageiros estava em uma das “aerovias”, que passam na região . Contudo, precisou desviar de áreas de instabilidade antes de chegar próximo à Santa Rosa e seguiu para a Argentina. Na altura da fronteira acabou sofrendo avarias por granizo e precisou subir para outra altitude, com o objetivo de desviar do mau tempo.

Após a avaria os pilotos não seguiram a viagem até o Chile, desviaram o voo e pousaram em um dos aeroportos de Buenos Aires. Passageiros que estavam no avião, relataram para imprensa na Argentina que passaram por momentos de tensão.
Segundo relatos, era possível ouvir a colisão do granizo contra as paredes do avião. “Se ouvia gritos. Também dava para escutar o aumento das potências das turbinas e o impacto dos granizos contra a fuselagem” relataram os passageiros. Nenhum passageiro e tripulante se feriu e após o pouso na argentina eles receberam assistência da companhia aérea e seguiram para Santiago.

Aerovias que passam na região

As aerovias do qual falamos anteriormente são como rodovias aéreas, por quais os aviões comerciais devem obrigatoriamente seguir. Em Santo Ângelo, três aerovias passam próximas da cidade. Uma delas Interliga os aeroportos Jorge Newbery e Ministro Pistarini, de Buenos com destinos da Europa, como Frankfurd, Paris e Londres. Já as outras duas, são utilizadas principalmente por aeronaves que saem de São Paulo e Rio de Janeiro para o Aeroporto Internacional de Santiago, no Chile. Voos também fazem o sentido inverso em uma destas aerovias. Diariamente o fluxo dessas aeronaves pode ser observado passando ao noroeste da cidade, principalmente em dias que o clima está propício para a formação de “trilha ou esteira de condensação”.

Avião 2 (Copy)
Foto: Diego Dominelii/Twitter/Reprodução
Aplicativo Flightradar24 mostra o desvio feito pela aeronave
Aplicativo Flightradar24 mostra o desvio feito pela aeronave
Aplicativo Flightradar24 mostra a rota normal em que o avião deveria seguir
Aplicativo Flightradar24 mostra a rota normal em que o avião deveria seguir
Neste artigo

Participe da conversa