Clube Gaúcho: 115 anos

Associados do Clube Gaúcho comemoram a história de 115 anos neste domingo, dia 29. A partir das 16h será oferecida uma programação especial na sede campestre. Brinquedos infláveis,...

1075 0
Clube Gaúcho na década de 20
Clube Gaúcho na década de 20

Na sede campestre do Clube gaúcho será realizada uma programação especial neste domingo, dia 29, pois o clube completa 115 anos de fundação na próxima segunda-feira, dia 2. A presidência do clube preparou uma recepção aos associados a partir das 16 horas e na sede campestre onde será disponibilizada para a criançada, além da estrutura do clube, a instalação de brinquedos infláveis recreativos (Vivi Festas), a distribuição de picolés e a realização de brincadeiras orientadas.
A sede estará com ambientação sonora e haverá aulas coletivas de Zumba com sob a orientação de equipes de professores de academia.

Um pouco da história do Clube
Em 2 de fevereiro de 1902 o desenho urbano de Santo Ângelo ganhava seus primeiros contornos e o Clube Gaúcho foi protagonista daquele tempo ao ser registrado como “Sociedade Literária”. Pós-período reducional também foi sede da Primeira Câmara de Vereadores neste município. Tempo em que era localizado no mesmo local onde hoje é o Colégio Onofre Pires. Mais tarde, por sugestão do juiz da comarca da época, Dr. Augusto Leonardo Salgado Guarita, recebeu o nome de ”Clube Gaúcho”. A primeira sede própria no local onde conhecemos (esquina das Ruas Marques do Herval e Bento Gonçalves) foi construída na presidência do Coronel Bráulio de Oliveira em 1920.

“Palácio Metálico”
Na década de 60 um novo projeto arquitetônico foi encomendado e formalizando na administração do presidente Luiz Loureiro Kruel. A obra denominada “Palácio Metálico” se tornou realidade em 1967 e permanece a mesma até hoje. A sede social do clube é conhecida pela sua peculiar arquitetura projetada pelo engenheiro José Carlos Rousselet e ao Arquiteto Léo Rockembach.
No dia 10 de abril de 2015, na presidência do Dr. Luis Carlos Cavalheiro foi inaugurada uma nova fachada. O projeto de revitalização foi realizado pela arquiteta Thais Faccim de Brum, do Escritório Fortes Arquitetos Associados, projeto que também contemplou modificações necessárias para cumprir exigências de segurança, determinada pelo Corpo de Bombeiros em conformidade com a Lei Kiss.

Neste artigo

Participe da conversa