400 cães ganharam um novo lar em sete anos

A ASPA - Associação Santo-Angelense de Proteção aos Animais fez um balanço das atividades realizadas nos últimos sete anos, tempo que também marca a partida de Olga Gertrudes...

709 0

Foto Olga (2) (Copy)A Associação Santo-Angelense de Proteção aos Animais – ASPA contabiliza a intermediação de 400 adoções de cachorros nos últimos sete anos de atuação no município. Período que também marca a partida de D. Olga Gertrudes Welissarides, criadora da ASPA que faleceu em 12 de fevereiro de 2012, vítima de um acidente de trânsito.
Depois deste episódio uma nova diretoria foi constituída por pessoas sensibilizadas com a causa animal, que deram continuidade a obra desta pioneira. Olga já cuidava de 100 cães, abrigados em uma propriedade localizada em Barra do São João.

Captação de recursos
Em 2010, Nadir da Veiga Vier criou a marca “Bicho Amigo”, nome que alavancou eventos e campanhas realizados para dar sustentabilidade financeira a ASPA. Além disso, durante um período, a ASPA contou com o valor anual de R$ 600,00 (10 sacos de soja) proveniente de um arrendamento de terras.
Mais tarde, no período de agosto de 2016 até maio de 2018, a Associação obteve o repasse de recursos obtidos com a venda de áreas de terras, conforme constou de nota pública, anteriormente divulgada em redes sociais. Em janeiro de 2018 a diretoria vigente (2012-2019) conseguiu habilitar a Aspa na Nota Fiscal Gaúcha, já tendo recebido três etapas, as 54, 55 e 56.
Durante este período a Aspa atendeu denúncias e fez, em torno de 400 adoções, sendo que somente no ano de 2012 foram efetivadas 117 adoções.

Agradecimentos
Neste período de atuação, o trabalho de assistência aos animais e da direção da ASPA, foi potencializado com o concurso de pessoas voluntárias, mas também com a boa vontade de empresários, prestadores de serviços e pessoas físicas de Santo Ângelo que foram sensíveis a causa animal, e, sempre que solicitados, contribuíram com o patrocínio necessário para a confecção dos produtos da marca “Bicho Amigo”.
“Gostaríamos de agradecer todos os apoiadores, patrocinadores e parceiros, que acreditaram no trabalho do Grupo Bicho Amigo, pois foi com vocês que chegamos até aqui. Hoje temos a certeza de termos feito o melhor que todas e cada uma pode fazer e a consciência tranquila de que os cães estarão em boas mãos com esta nova gestão”, declarou a direção da associação em suas redes sociais.

Meta
O Grupo “Bicho Amigo” continua desenvolvendo atividades e relata que ainda tem um saldo a pagar de R$ 9.203,10. No entanto, após a quitação destas dívidas, a diretoria pretende focar em mutirões de castrações.

Resumo das atividades

18 Brechós;
15 Jantares;
3 Festas temáticas;
5 Pedágios;
3 Arraiás;
10 Feiras de Adoções de Cães;
2 Edições de Calendários Anuais para venda ao público geral;
2 Cãominhadas de conscientização;
4 Edições de Venda de Pizzas;
1 Show de Rock em parceria com cobrança de ingresso;
3 participações em Fenamilho com venda de produtos Bicho Amigo;
Participação em mais de 50 Briques da Praça para divulgar a causa animal e venda de produtos Bicho Amigo;
6 Palestras sobre Bem Estar Animal em escolas particulares, estaduais e municipais, incluindo uma realizada no município de 7 de Setembro;
1 Exposição de Quadros com fotos dos cães da Aspa e venda dos quadros;
2 Edições de Agendas anuais para venda ao público geral;
Em torno de 700 camisetas;
110 chinelos;
Canecas;
Biscuits;
Bomba de Chimarrão;
Cuias;
Térmicas;
Canetas;
Calculadoras;
Cadernetas;
Fronhas;
Squeezes;
Almofadas;
Mantas para pet;
Bonés;
Lenços para pets;
Panos de prato

Neste artigo

Participe da conversa