A batata-doce da Linha Alegre

Expõe para os visitantes o método de propagação mais adequado, informa as características nutricionais, a consistência, aspectos físicos como tamanho, cor e também adaptabilidade das batatas na terra...

707 0

A Batata da Linha Alegre (2) (Copy)Na área experimental do Parque da Fenamilho o Instituto Federal Farroupilha faz a demonstração de sete cultivares diferentes de batatas-doces. Expõe para os visitantes o método de propagação mais adequado, informa as características nutricionais, a consistência, aspectos físicos como tamanho, cor e também adaptabilidade das batatas na terra vermelha.
Entre as batatas em estudo está a batata doce cultivada por produtores da Linha Alegre, interior do município de Santo Ângelo. Um projeto que tem como ferramenta a “Oficina de Batata Doce, técnica e sabor”. A muda que serviu de matriz foi doada pela família Andreola, os filhos do casal que estudam no IF Farroupilha colaboraram com a experiência que está sendo realizada.
“Os filhos deles são bolsistas de um projeto de pesquisa do Instituto Federal Farroupilha. Eles sugeriram que nós avaliássemos a produtividade do produto e após a avaliação, concluímos que as batatas são de ótima qualidade, pois além de ser resistente a pragas, ainda possui boa produtividade, e contem polpa bem amarela”, explicou o técnico agrícola Ivã Preuss que desenvolve a oficina.

Neste artigo

Participe da conversa