Iniciou o período do ano com maior fluxo de turistas em Santo Ângelo

O número de visitantes do centro histórico de Santo Ângelo nos próximos meses é três vezes maior que a média normal

712 0

O fluxo de turistas que visitam o centro histórico de Santo Ângelo, nos meses de setembro e outubro é o mais intenso do ano. Destacam-se as visitações de estudo, nas quais, instituições de ensino proporcionam para seus alunos viagens exploratórias. Quanto ao local de origem dos turistas, a maioria é gaúcha, de outras cidades do Rio Grande do Sul, mas recebemos visitantes internacionais e de outros estados da federação.
O maior número são de alunos em viagens que complementam os estudos teóricos. Nestas visitações, reconhecem o patrimônio e recordam passagens históricas relacionadas ao lugar, observam suas características culturais, geográficas, gastronômicas, entre outras. Tudo conforme um roteiro pré-definido e orientado pelos professores e guias turísticos contratados.
Por meio do trabalho dos servidores do Museu Municipal no Dr. José Olavo Machado é possível acompanhar esta movimentação turística, quantificar os visitantes locais e de fora da cidade e formar uma estratificação para compreender o fluxo. O maior número dos turistas assina o livro de visitação e por meio desta estatística é possível perceber o período de maior fluxo, bem como a origem geográfica destas pessoas.
A Professora Clotilde Farias, responsável pelo Museu, esclarece que são registrados dois picos de visitação durante o ano, um deles em março, abril e maio e o segundo em setembro outubro e novembro.
O primeiro deles (março, abril e maio) está em função do aniversário do Município e do Dia Internacional dos Museus, (18 de maio). Em virtude dessas datas é incentivada a visitação pública no Museu Municipal e organizados eventos específicos para valorizar a história e a cultura local, na semana do município, por exemplo, alunos das redes estadual, municipal e particular são convidados a realizarem visitações. Neste pico de fluxo são em grande parte de pessoas da própria cidade.
O segundo período e de maior fluxo (setembro, outubro e novembro) está em função do andamento do calendário letivo das escolas, no qual as viagens de estudos se tornam a culminância de projetos interdisciplinares e nestes meses se adequam melhor no calendário dos professores e alunos. Estes últimos, em grande parte, de outras cidades da Região Sul do Brasil.

IMG_1315 (Copy)

Gráfico de Visitação Turística em Santo Ângelo - dados de 2018_PB (Copy)

Origem geográfica dos Turistas do Museu dados de 2018_PB (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa