Ação voluntária apoia pacientes oncológicos há 43 anos no município

A Liga Feminina de Combate ao Câncer existe em Santo Ângelo desde 1977 graças ao voluntariado de um grupo de mulheres que trabalha em medidas de prevenção, orientação,...

658 0

A Liga Feminina de Combate ao Câncer existe em Santo Ângelo desde 1977 graças ao voluntariado de um grupo de mulheres que trabalha em medidas de prevenção, orientação, encaminhamentos, assistência material e psicológica. Uma das curiosidades é que a liga de Santo Ângelo é a única do estado que oferta a coleta e encaminhamento regular de exames preventivos para mulheres

Em 43 anos de história a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Santo Ângelo conquistou o reconhecimento social e mobiliza uma rede de profissionais da área da saúde, mas também de pessoas da comunidade que ajudam na continuidade de um trabalho único e ininterrupto de assistência para pessoas que fazem tratamento para combater todos os tipos de câncer.

Um grupo de 37 pacientes oncológicos recebe acompanhamento mais efetivo, inclusive com doações mensais de cestas básicas e kits de higiene, a liga oferece ambiente para reuniões quinzenais com psicóloga voluntária, medicamentos e auxílio para realização de exames clínicos.

Mas este trabalho voluntário não para por aí, a diretoria desta organização solidária é composta por 19 mulheres, embora sejam atendidos ambos os sexos, o trabalho também é focado na prevenção da saúde da mulher, pois realiza coleta e encaminhamentos de preventivos e mamografias. A “Liga” participa ativamente das campanhas de orientação e se mantém graças a constantes ações da diretoria.

Fundação – A Liga foi fundada no município no ano de 1977 por Ilza Farias de Farias. Não possui uma sede própria, mas a prefeitura da cidade aluga cinco peças para que o trabalho seja efetivado, está localizada na zona norte do município na rua Carlos Gomes, 550, próximo ao Centro Esportivo Assis Ramos Escobar (Praça do Tamonio)

Vilma Garcia Doberstein é a atual presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer e valoriza a participação dos moradores que comparecem com doações sempre que solicitado. Uma rede formada por clínicas, médicos, enfermeiras, farmácia, supermercado, compõem os contatos e sempre que solicitados concedem descontos ou fazem ações voluntárias em prol da liga. “Quase nunca dizem não para a Liga, não podemos nos queixar, eles nos atendem mesmo”, disse a presidente.

Afastamento social – Neste período de afastamento social o atendimento continua de modo diferenciado, os preventivos e reuniões foram suspensos, mas a assistência social no sentido de doar as cestas básicas, kits de higiene, encaminhamentos necessários de exames e medicamentos, passagens para viagens de consultas e tratamentos continuam sendo viabilizados para os pacientes, mesmo que a distância.

Os recursos são obtidos com contribuições mensais espontâneas, venda de camisetas, sombrinhas, realização de eventos sociais, como o tradicional “Chá das Mimosas” encaminhamento de projetos ao Ministério do Trabalho, rifas, brechós entre outras ações.

DIRETORIA – Nesta gestão a Liga Feminina de Combate ao Câncer tem como Presidente – Vilma Garcia Doberstein; Vive-pres. – Stela Meotti; Seg-vice – Rosane Krinski; Tesoureira – Eliane de Fátima Fontana Lunkes e Secretária – Sílvia Beatriz Luft de Almeida.

IMG_7879 (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa