Radar auxiliará no controle de velocidade

As principais avenidas de Santo Ângelo receberão sinalização indicativa de velocidade e serão monitoras por um radar móvel. Na primeira fase as operações terão finalidade educativa e, na...

327 0

Radar - DMT Brigada - Treinamento (4) (Copy)Um radar móvel será utilizado em Santo Ângelo para monitorar o trânsito em avenidas como Salgado Filho, Getúlio Vargas, Ipiranga, Rio Grande do Sul, Venâncio Aires e Sagrada Família. Estas vias são consideradas de trânsito rápido, com limite de 50 quilômetros horários. Nas operações de monitoramento a tolerância será de sete quilômetros acima do limite permitido. Com auxílio da Kopp Tecnologia, na terça-feira, dia 20, Agentes do DMT – Departamento Municipal de Trânsito e Policiais Militares receberam um primeiro treinamento para operar o equipamento.
O Diretor do Departamento de Trânsito de Santo Ângelo, Gerson Rodrigues, informou que durante os primeiros 30 ou 45 dias de uso do radar, as ações terão finalidade educativa, bem como, de operacionalização da sinalização das vias, pois muitas das ruas não especificam o limite de velocidade, portanto, neste período as abordagens que forem feitas serão de conscientização, enquanto isso já está sendo providenciada a devida sinalização de trânsito.
O gestor de projetos da Kopp, Marcelo Saraiva, explica que o equipamento permite que o DMT obtenha relatórios sobre o fluxo de veículos nas vias monitoradas, obtendo dados como tipo de veículo, velocidade média aplicada pelos motoristas e deste modo é possível qualificar o gerenciamento do trânsito e montar estratégias mais adequadas de mobilidade urbana. Nos próximos dias, as Agentes e PMs continuam recebendo orientações para operar o equipamento e obter o melhor resultado.
Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura o objetivo da adoção do radar móvel é conter o excesso de velocidade nas principais vias urbanas com vistas à redução de acidentes, gerando maior segurança para condutores e pedestres, pois o excesso de velocidade é apontado por autoridades de trânsito como uma das principais causas de acidentes no sistema viário urbano e nas rodovias brasileiras.
“Após o período de orientações o aparelho eletrônico entrará em funcionalidade plena. Este equipamento não efetuará multa no momento do delito, ele vai captar imagens do veículo, com informações como placa e local e, posterior a isso, os registros serão encaminhados para o Sistema de Informação de Trânsito (SIT) no DMT. A partir deste processo, o DMT fica responsável por repassar as imagens e dados ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN/RS), que emitirá a notificação ou multa ao infrator”, ressaltou Gerson.

Neste artigo

Participe da conversa