Prefeitos de 111 municípios querem o retorno da Cogestão

O ‘Manifesto de associações pela Gogestão e diálogo representa 111 municípios gaúchos que estão descontentes com a decisão que pôs fim a Cogestão no sistema de Distanciamento Controlado...

218 0

O ‘Manifesto de associações pela Gogestão e diálogo representa 111 municípios gaúchos que estão descontentes com a decisão que pôs fim a Cogestão no sistema de Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul. 

 

Bandeira preta (Copy)

Os prefeitos não aceitam as regras determinadas pelo Governo Estadual e pedem o retorno da “Cogestão”. O manifesto divulgado na segunda-feira, dia 8, foi motivado por entenderem que a alternativa da cogestão surgiu de um amplo debate, o qual resultou na divisão das responsabilidades.

 

Um documento contendo as razões deste manifesto foi assinado por cinco associações que representam os municípios da região das missões, fronteira oeste e noroeste, centro do estado e alto do Jacuí.
A cogestão, na opinião dos prefeitos, permitia adoção de medidas de acordo com a realidade de cada município. O rompimento deste acordo foi unilateral e pressupõe desrespeito ao diálogo anteriormente construído com os municípios, entendem os prefeitos.

Em suma, a carta pede o retorno da cogestão e diálogo. Foi assinada pelos representantes da Associação dos Municípios da Fronteira Oeste (AMFRO), Associação dos Municípios do Centro do Estado (AMCENTRO), Associação dos Municípios das Missões (AMM), Associação dos Municípios da Fronteira Noroeste (AMUFRON) e Associação dos Municípios do Alto Jacuí (AMAJA). Confira:

Manifesto de associações pela cogestão e diálogo

Neste artigo

Participe da conversa