Governo acolhe argumentações e Missões se mantêm na bandeira laranja

Prefeitura de Santo Ângelo pretende agir com mais rigor nas ações de combate ao contágio de Covid-19. O prefeito Jacques diz que o Estado foi justo com a...

115 0

Em transmissão via redes sociais na tarde de terça-feira, dia 16, o governador do Estado, Eduardo Leite, anunciou que os dados compilados pelas secretarias de Estado da Saúde e do Planejamento, tiveram os indicadores revistos e a região das Missões continua na bandeira laranja, com restrições mais brandas em relação à bandeira vermelha, acolhendo às argumentações do prefeito Jacques Barbosa e dos demais mandatários missioneiros.

“Embora os indicadores estejam no limite das bandeiras, não há clareza do agravamento da situação”, disse o governador ao avaliar a estabilidade nas internações hospitalares com base nos dados da macrorregião de Santo Ângelo.

O prefeito Jacques Barbosa afirmou que o Governo do Estado fez justiça com a região. “O Governo do Estado foi justo com Santo Ângelo e com a região missioneira e teve a grandeza de reconhecer que estamos trabalhando para amenizar os reflexos da pandemia”.

Jacques disse que, em reunião com o Comitê Temporário de Enfrentamento ao novo Coronavírus, na tarde desta terça-feira, 16, determinou mais rigor nas ações para conter o avanço do contágio. As medidas incluem severidade na fiscalização e ampliação das ações de prevenção e de combate ao novo Coronavírus.

MUDANÇAS NO DISTANCIAMENTO

O governador também anunciou que os dados serão compilados na quinta-feira e a troca de bandeiras passará a ser anunciada às sextas-feiras, e não mais aos sábados, com validade a partir da terça seguinte, e não mais às segundas-feiras, permitindo que os municípios tenham prazo para contestar os dados lançados.

O prefeito de Santo Ângelo Jacques Barbosa, bem como os demais prefeitos da região e do estado, mantiveram diálogo durante toda a segunda-feira, dia 15, com o governo do Estado. Pela manhã a reunião foi com a secretária de Saúde do Estado, Arita Bergmann e com técnicos da pasta. Durante a tarde os prefeitos tiveram uma videoconferência com o governador que ouviu os argumentos dos prefeitos, mas não deu uma resposta definitiva.

O principal argumento do prefeito de Santo Ângelo está associado a um possível erro na data de lançamento dos dados de internação hospitalar por Covid-19. A velocidade de propagação do vírus estaria acelerada em Santo Ângelo, conforme concluiu o sistema do Governo, no entanto, o prefeito defende o argumento de que os dados foram atualizados de modo acumulado e não refletem a situação da cidade.

Centro de Santo Ângelo
Centro de Santo Ângelo
Neste artigo

Participe da conversa