Rotary 112 anos e presente em Santo Ângelo

No principal trevo que dá acesso a Santo Ângelo visualizamos a engrenagem que simboliza o Rotary Club emoldurada pelo contorno da Catedral Angelopolitana, o monumento indica a atuação...

211 0

No principal trevo que dá acesso a Santo Ângelo visualizamos a engrenagem que simboliza o Rotary Club emoldurada pelo contorno da Catedral Angelopolitana, o monumento indica a atuação desta entidade no município. O Rotary Club atua no mundo há 112 anos e no dia 23 de fevereiro é celebrado o aniversário desta entidade fundada em Chicago, nos Estados Unidos, no ano de 1905.

 

Monumento do Rotary Club no trevo de acesso a Santo Ângelo
Monumento do Rotary Club no trevo de acesso a Santo Ângelo

O clube foi iniciado pelo advogado Paul Percy Harris e mais três amigos, permanece vivo até os dias de hoje. Itamar José Alegranzzi Governador 2016/2017 do Distrito 4660 ilustra a missão da entidade com a frase ‘Dar de si, antes de pensar em si.’

Perfil de um verdadeiro rotariano
Para ingressar ao Rotary Club, é necessário seguir alguns padrões. A pessoa sempre deverá ser convidada por um membro pertencente a um clube. Costumam receber convites pessoas que exercem certa lideranças em suas comunidades. É comum existir nos clubes pessoas das mais variadas profissões. Procurando, desta maneira, ajudar a sociedade em que vivem.

Atuação
Atualmente, existem mais de 35 mil clubes espalhados por todo o planeta, com 1.230.000 associados. Só no Brasil, são mais de 2,3 mil clubes Rotary. Todos são necessariamente filiados ao Rotary Internacional, uma associação federativa, com poder normatizador. Não há hierarquia nos clubes, todos têm os mesmos direitos e obrigações. No Distrito 4660, temos 56 clubes, 1600 associados, contribuindo com as comunidades, fazendo trabalho social.
Prazer em servir – Todo o associado se sente feliz e realizado em poder participar do Rotary Club. Para eles, não há segredos em participar a tantos anos desta organização. “Cada um faz a sua parte, ajudando quem precisa. Se todos agirem dessa maneira, teremos uma vida melhor”, e uma sociedade mais justa, afirma Alegranzzi.

Neste artigo

Participe da conversa