Que matinhos são estes?

A foto que ilustra o retrato cotidiano foi realizado na tarde de ontem, dia 20 e mostra o desenvolvimento e proliferação de bromélias em fios de alta e...

83 0

Bromélias nos fiosBromélias crescem em fios da rede de energia elétrica na zona norte de Santo Ângelo. A foto que ilustra o retrato cotidiano foi realizado na tarde de ontem, dia 20, mas observar o desenvolvimento e proliferação de bromélias em fios de alta e baixa tensão não é um privilégio dos santo-angeleses, pois em outras cidades brasileiras elas podem se manifestar com mais intensidade ainda e até mesmo se tornarem uma praga, no entanto, não se tem notícias de que causem algum tipo de dano à rede elétrica.

Este tipo de planta não depende de terra para sobreviver e também não é parasita, retiram o alimento e a água do próprio ar. São plantas epífitas que fixam suas raízes em outras plantas, e neste caso, nos fios da rede de energia elétrica, que servem como suporte. Elas possuem sementes leves que voam longas distâncias em um processo conhecido como anemocoria (dispersão através do vento).

As bromélias em questão possuem mecanismos para absorver nutrientes e água sem precisar do solo, semelhante as orquídeas que também usam este mecanismo de sobrevivência, quem cultiva e aprecia as orquídeas têm uma noção mais exata de como elas sobrevivem.

Essa capacidade de sobreviver longe da terra permite que as epífitas apareçam em lugares diversos, como a copa ou o tronco das árvores, a superfície de rochas e até mesmo frestas de fios de alumínio da rede de energia elétrica. No caso desses fios, é comum vermos plantas com folhas de coloração acinzentada, que são bromélias do gênero Tillandsia. Elas possuem tricomas, ou seja, um tipo de pelo modificado, na superfície das folhas, que ajudam a retirar do ar e da poeira a água e os nutrientes de que essas plantas precisam para sobreviver. Os tricomas também reduzem os efeitos da radiação solar, evitando assim que a planta perca água.

Bromélias nos fios em Santo Ângelo 02

Neste artigo

Participe da conversa