Percepção, cognição e o lixo urbano

Parte do entulho que resultou da revitalização da Av. Salgado Filho, bem como de outras obras, foi utilizado para aterrar um desnível na parte inacabada da perimetral, localizado...

158 0

PerimetralParte do entulho que resultou da revitalização da Av. Salgado Filho, bem como de outras obras, foi utilizado para aterrar um desnível na parte inacabada da perimetral, localizado logo após a rótula da Av. Getúlio Vargas. A população percebeu a prática das empreiteiras a serviço do poder público e também passou a utilizar aquele local como depósito de lixo.
Um manancial de água flui naquela área que é considerada de preservação ambiental. Na foto realizada na última semana é possível observar que, além do entulho tradicional depositado no asfalto, há material plástico, roupas, galhos, restos de papelão.

Tomada de decisão
A decisão de usar os espaços públicos ou privados para colocar lixo ou plantar uma flor, está relacionada com a percepção que a pessoa tem sobre aquele lugar. No entanto, cada indivíduo tem uma percepção diferente e toma a decisão prática com base em um processo mental que está em função da percepção cognitiva. O conceito está descrito logo abaixo deste parágrafo e ajuda compreender como elegemos os locais onde depositamos lixo, ou plantamos uma flor.

Cognição
Segundo informações disponíveis na Wikipédia, a psicologia cognitiva estuda “os processos mentais que estão por detrás do comportamento. É uma das disciplinas da ciência cognitiva. Esta área de investigação cobre diversos domínios, examinando questões sobre a memória, atenção, percepção, representação de conhecimento, raciocínio, criatividade e resolução de problemas. Pode-se definir cognição como a capacidade para armazenar, transformar e aplicar o conhecimento, sendo um amplo leque de processos mentais.

Percepção
Percepção é a função cerebral que permite ao indivíduo organizar e interpretar as impressões sensoriais, de forma a atribuir significado ao meio envolvente, a partir de um histórico de vivências passadas. O seu processo consiste na aquisição, interpretação, seleção e organização das informações obtidas, podendo ou não depender de alguma informação proveniente da memória.

Neste artigo

Participe da conversa