‘Feche os olhos e imagine árvore’

Sem o sentido da visão, Lucas de Freitas Jardim, cultiva bonsais ao aliar o conhecimento teórico e a prática desenvolvida quando ainda enxergava, pois há cerca de três...

1740 1
Lucas de Freitas Jardim é um bonsaista com deficiência visual - Foto: Marcos Demeneghi
Lucas de Freitas Jardim é um bonsaista com deficiência visual – Foto: Marcos Demeneghi

Sem o sentido da visão, Lucas de Freitas Jardim, cultiva bonsais ao aliar o conhecimento teórico e a prática desenvolvida quando ainda enxergava, pois há cerca de três anos a diabetes lhe deixou cego. Desde então, desenvolve o tato e a concentração para cuidar de suas plantas e desenvolver uma relação de cumplicidade com a natureza, rotina que lhe trás motivação para viver.

É algo muito difícil de traduzir em palavras, disse Lucas, ao explicar como consegue realizar o replante, poda, aramações que conferem aquela aparência de árvore antiga, para as espécies arbórias plantadas em pequenos vasos. “Eu vou tateado a planta e ela vai dizendo pra mim o que ele quer. É como no filme, quando o mestre disse para o aprendiz: ‘Feche os olhos e imagine árvore’” explicou o bonsaista ao contar de sua particular relação com as plantas e a concentração que a falta de visão lhe exige nesta nova etapa da vida.

Lucas tem 35 anos, é casado com Michely Campos dos Santos com quem têm três filhos(as): a Laura, o Davi e a Luiza. “Sempre fui muito ativo, praticava esportes, artes marciais, esta casa onde moro com minha Esposa, fui eu que fiz, sempre gostei de marcenaria e isso também me ajuda superar o desafio de trabalhar com as mãos sem a visão”.

O primeiro contato que Lucas Jardim teve com os bonsais, foi há 13 anos, quando ganhou de presente um exemplar, doado pelo casal de amigos, Juliano Pereira Lima e Gabriela Franzen, que também o incentivaram a não desistir de praticar o seu hobby, após a perda da visão.

Lucas também conheceu Pedro Garcia, outro Bonsaista que divide conhecimento com ele e estuda com o mesmo mestre. Ambos seguem a técnica da Escola de Bonsai on-line do Rock Júnior, um mestre que já participou de diversos exposições e concursos nacionais e internacionais. Rock Jr., em 2004, ganhou o prêmio internacional de Honourable Mention Winner no concurso internacional organizado pela Associação Nipônica de Bonsai, World Bonsai Contest 2004, repetindo o feito em 2005 e 2006.

Quintal do Lucas, onde cultiva suas árvores. Foto: Marcos Demeneghi
Quintal do Lucas, onde cultiva suas árvores. Foto: Marcos Demeneghi

Pedro e Lucas falam com muito respeito do professor e explicam que agora já compreendem o que é um bonsai, em sua essência. Lucas trabalha para que suas plantas estejam adequadas aos ensinamentos de seu mestre, ele explica que a técnica exige uma proporção que respeita as dimensões das raízes, tronco, galhos inferiores e superiores e fala da “Estética Zen”.

Talvez seu mestre tenha influencias do Zen-Budismo, um conceito filosófico que ensina que a beleza está mesmo nas coisas imperfeitas, impermanentes e incompletas.

Lucas nutre suas plantas com adubo orgânico feito por meio de fermentação natural. Confecciona os vasos e bandejas que utiliza e, deste modo, preenche seus dias com uma rotina caracterizada pelo contato com a família e a natureza.

IMG_0950 (Copy) IMG_0964 (Copy) IMG_0969 (Copy) IMG_0999 (Copy) IMG_1069 (Copy) IMG_1029 (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa

1 comentário

  1. Adriana Jardim Responder

    Ele é especial…merece essa reportagem…
    É um homem forte, guerreiro, sábio, uma pessoa abençoada…