A Catedral Angelopolitana está em limpeza, mas aberta para o povo

Trabalho de remoção de fungos, poeira e fezes de passarinhos dos detalhes ornamentais da fachada da Catedral Angelopolitana. A mini-reforma iniciou na segunda quinzena de maio

198 0

A mais visitada e tradicional Igreja de Santo Ângelo está em processo de manutenção. Nesta semana a cena de um trabalhador utilizando um jato de água, não passou despercebida dos visitantes e transeuntes cotidianos do centro histórico. Mesmo em obras, a igreja permanecerá aberta para receber o público e eventos como missas e casamentos. O profissional, na tarde da última quarta-feira, dia 16, removia fungos, poeira e fezes de passarinhos dos detalhes ornamentais da fachada.
A comunidade da paróquia Anjo da Guarda está chamando este processo de mini reforma da Catedral Angelopolitana. A ideia era iniciar em fevereiro e concluir em maio, mas houve um atraso e os trabalhos iniciaram na segunda quinzena de maio.
Segundo o Padre Rosalvo Frey, durante a minirreforma será feita a limpeza do frontispício, limpeza das esculturas, reparos no hall de entrada e nos pilares de sustentação, além de melhorias na parte interna da igreja.
As obras estão sendo realizadas pela ARS Restauraçõs, de Sobrado do Sul. A empresa é a mesma que realizou as melhorias de Revitalização da Catedral, que foram concluídas no ano de 2008.
A estimativa é de que a minirreforma custe entre 100 e 110 mil reais. Rosalvo destaca que boa parte deste valor foi arrecadada graças a contribuições da comunidade como doações e arrecadações durante as tradicionais Quermesses. “Quero deixar meu agradecimento em nome de toda a paróquia, para a comunidade santo-angelense, que sempre contribuiu e foi bastante solidária”.

 

 

Neste artigo

Participe da conversa