Continuam as barreiras sanitárias em Santo Ângelo

Foto: Rodrigo Bergsleithner – Trevo de acesso à Santo Ângelo na Avenida Ipiranga Barreiras sanitárias continuam monitorando condutores de veículos que chegam à cidade. Esta é uma ação...

166 0
Foto: Rodrigo Bergsleithner - Trevo de acesso à Santo Ângelo na Avenida Ipiranga
Foto: Rodrigo Bergsleithner – Trevo de acesso à Santo Ângelo na Avenida Ipiranga

Barreiras sanitárias continuam monitorando condutores de veículos que chegam à cidade. Esta é uma ação definida pelo Governo Municipal e ganha ação com o apoio do Exército Brasileiro, por meio do 1º BCom, Brigada Militar, Defesa Civil e Secretaria Municipal de Saúde. As abordagens são realizadas nas principais vias de acesso à cidade e tem a finalidade de combater a pandemia de Covid-19.

As pessoas abordadas são submetidas à aferição da temperatura corporal, respondem questionários sobre a procedência da viagem, deixam seus contatos pessoais e respondem se tiveram contatos com pessoas infectadas ou suspeitas da Covid-19 para o possível monitoramento. Além disso, recebem orientações verbais, panfleto informativo e, caso necessitem, máscaras da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Na manhã da última segunda-feira, dia 11, a barreira foi montada na ERS-344, junto ao posto da Polícia Rodoviária Estadual. Na parte da tarde o controle foi registrado na Avenida Ipiranga. De quarta-feira passada até hoje, a barreira sanitária ocorreu na ERS-218, no trevo de acesso ao Aeroporto Regional de Santo Ângelo Sepé Tiaraju, na Rua dos Imigrantes, na Avenida Ipiranga e em diferentes acessos à cidade pela ERS-344.

A medida atende à solicitação do prefeito Jacques Barbosa e está sendo executada pelo Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, Comissão de Vigilância Epidemiológica de Prevenção e Combate à Covid-19, Defesa Civil, Brigada Militar e Exército Brasileiro.

O secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro, ressalta que se o motorista ou passageiro apresentar temperatura corporal acima dos 38ºC será encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para serem realizadas outras verificações sobre seu estado de saúde. “Em quatro dias de barreiras, até o momento não foi acusada a alteração corporal em nenhum dos motoristas e passageiros abordados”, disse.

Neste artigo

Participe da conversa