Vestígios das Missões no mapa do Google

Jovem jornalista cria georreferenciamento em ferramenta gratuita do Google e permite identificar lugares que possuem relação com a história das missões jesuíticas no Rio Grande do Sul

243 0

Vestígios arqueológicos das Missões Jesuíticas são georreferenciados com ferramenta do Google MyMaps. A iniciativa é do Jornalista Daniel Campos do município de Dezesseis de Novembro, o trabalho foi iniciado em 2009 e até setembro de 2020 já foram inseridos 168 “alfinetes” no mapa do Rio Grande do Sul. Quem acessa estes pontos no mapa, além de obter as coordenadas geográficas para uma visita aos locais, acessa um resumo de informações sobre lugares já conhecidos, bem como, lugares que ainda carecem de informações históricas e estudos arqueológicos.

“Decidi produzir em 2009 como TCC um documentário sobre os Sete Povos das Missões, intitulado ‘Um Triunfo na América – A Epopeia dos Sete Povos das Missões’ e logo depois iniciei a criação do mapa ‘Os Vestígios das Missões’ usando a ferramenta ‘Google MyMaps’”, explicou Daniel ao falar de sua iniciativa de catalogar lugares de referência para os povos missioneiros, pois este é um tema que lhe desperta a curiosidade desde a infância.

“Existem muitos locais que, através da história popular, eu sabia que guardavam ruínas ou outros vestígios da época missioneira. Locais que durante dezenas de anos estavam esquecidos pela população missioneira, escondidos em capões de mato, beira de rios e em meio à campos” além das informações que já havia pesquisado, este jovem jornalista conta com a colaboração de um grupo de compartilhamento de informações sobre o tema, que foi criado a partir do “Grande Projeto Missões” coordenado por Álvaro Theisen.

Cemitério secular no interior de São Nicolau fotografado pela primeira vez. Até então, era conhecido somente pelo proprietário da terra. A cerca de pedra que protege o cemitério possui inúmeras pedras itacuru e arenito. Segundo mapas antigos, próximo desse local existiu a Capela Jesuítica de São Jerônimo, e essas pedras podem ser vestígios da capela ou propriamente ela. Ainda falta pesquisas. Foto e pesquisa de Daniel Campos
Cemitério secular no interior de São Nicolau fotografado pela primeira vez. Até então, era conhecido somente pelo proprietário da terra. A cerca de pedra que protege o cemitério possui inúmeras pedras itacuru e arenito. Segundo mapas antigos, próximo desse local existiu a Capela Jesuítica de São Jerônimo, e essas pedras podem ser vestígios da capela ou propriamente ela. Ainda falta pesquisas. Foto e pesquisa de Daniel Campos

O acesso ao mapa pode ser feito pelo site do Mensageiro www.jom.com.br ou diretamente no link: https://www.google.com/maps/d/embed?mid=1XO02o1CI5lFSoWWytzn_2Z-0gDQy6zeU&hl=pt-BR

Daniel Campos revelou que realiza a catalogação no mapa de forma totalmente voluntária. “Pra mim é um prazer realizar isso. Cada local novo inserido é uma descoberta. A única coisa que eu espero muito é que esses locais sejam preservados. Que através desse mapa, arqueólogos e entidades de preservação valorizem estes lugares. Sobretudo as ruínas das capelas jesuíticas, espalhadas aqui pela região, nas margens dos antigos traçados das estradas das reduções”. Conclui o jornalista ao falar de seus objetivos com o trabalho que ainda está em andamento.

Daniel Campos
Daniel Campos
Neste artigo

Participe da conversa