O novo foco do turismo sul-americano

O desenvolvimento de um plano estratégico para o turismo nas Missões será tema de um encontro entre lideranças de setores como a educação, política, comércio e serviços que...

298 0
Apresentação da cultura indigena no Sítio Arqueológico de São Miguel das Missões
Apresentação da cultura indígena no Sítio Arqueológico de São Miguel das Missões

missoes-02“O turismo é a única atividade social que pode impulsionar a economia de Santo Ângelo, em curto prazo”, a frase é do escritor e historiador José Roberto Oliveira, ele afirma que e “vivemos um grande momento”, pois há um esforço de lideranças internacionais do Mercosul para formatar o produto turístico das Américas, de modo que, possa ser “vendido” para o Mundo.
No entanto, é necessário vencer algumas barreiras locais para que seja possível implementar o projeto no lado Brasileiro. Há neste momento uma pressão das autoridades internacionais para que compromissos assumidos pelos governos Brasileiros sejam praticados, como o acesso asfáltico de qualidade a São João Baptista e São Lourenço, Funcionamento e internacionalização do Aeroporto de Santo Ângelo, Ponte Internacional de Porto Xavier e até mesmo, qualificação de pessoas para o turismo.

O novo foco do Turismo Missioneiro
O especialista afirma que não existe turismo de prefeitura, o setor irá desenvolver somente se houver interesse da iniciativa privada, serviços, hotelaria, mas, sobretudo, do comércio que tem potencial de ficar com 70% de toda a receita gerada nesta atividade. “O setor ainda permanece estagnado porque estamos tão inseridos nesta história que não percebemos a riqueza que ela conta e o potencial de atrair pessoas interessadas em conhecê-la. No entanto, a comunidade internacional há muito tempo estuda e escreve sobre o tema, o potencial turístico vai além das pedras que restaram do período de vivencia entre índios e padres europeus no intervalo entre os anos 1609 e 1768”, complemente José Roberto Oliveira.
“Um mergulho na história da formação da América pode lançar luzes para a humanidade”. José Roberto acredita que a região é protagonista de uma história única e sem precedentes no planeta, além das lutas e batalhas contadas em livros, existiu nestes territórios um modo de vida que resultou em desenvolvimento econômico, social, artístico, religioso e também um novo sistema político. “Isso tudo pode ser percebido nos restos históricos, mas, sobretudo, no resgate do ’lado alegre’ e próspero da História das Missões.” Na visão deste historiador o período de 1609 e 1768 pode indicar um “novo caminho para a humanidade”.
“A Marca da América do Sul para o Mercado Mundial” foi o tema central da 28º Festuris que é considerada a mais efetiva feira de negócios turísticos da América Latina. A feira foi realizada no Serra Park em Gramado e o historiador e escritor, José Roberto Oliveira, foi o principal expositor que falou do produto Missioneiro para o Mundo.
No dia 9 deste mês, foi realizado o 1º Encontro de Governadores e Prefeitos do Circuito Internacional das Missões Jesuíticas Sul-americanas, no qual vários representantes dos municípios das Missões estiveram presentes, inclusive o prefeito de Santo Ângelo. Neste dia foram lembrados os compromissos firmados desde o ano de 1995 e que ainda não foram realizados no Brasil para contribuir com o processo de desenvolvimento do turismo internacional das Missões.

Neste artigo

Participe da conversa