A inclusão feminina no ramo dos “Brutos”

Foi na terra vermelha da região missioneira, no Rio Grande do Sul, que Paulla Demeneghi aprendeu a dirigir caminhões pesados, ficou conhecida em todo o Brasil por exercer...

968 1

Foi na terra vermelha da região missioneira, no Rio Grande do Sul, que Paulla Demeneghi aprendeu a dirigir caminhões pesados, ficou conhecida em todo o Brasil por exercer uma profissão dominada por homens e aprendeu a lidar com os “brutos”. Recentemente veio a Santo  Ângelo visitar os avós maternos, momento em que detalhou como é ser embaixadora de uma uma tecnologia que permite dirigir caminhões remotamente. Paulla Demeneghi conta que esta inovação permite guiar caminhões com controles semelhantes a um joystick de videogame e abre caminhos para a atuação de mulheres e pessoas com  necessidades especiais.

Paulla Demeneghi na Praça Pinheiro Machado
Paulla Demeneghi na Praça Pinheiro Machado

O termo “brutos” é usado por Paulla quando se refere aos caminhões que acompanham a sua trajetória profissional. Só no Instagram ela comunica com mais de 250 mil seguidores e se tornou uma influenciadora digital. Atualmente possui uma parceria com a Rodobens – Mercedes Benz do Brasil – onde atua como instrutora técnica, possui uma franquia de reprogramação de motores e mantém contratos de divulgação de produtos voltado para este público. No entanto revela que está focada em um projeto que distribui caminhões autônomos, dirigidos a distância, uma inovação tecnológica que ela considera inclusiva, tanto para mulheres, quanto para pessoas com necessidades especiais.

Paulla comenta que muitas pessoas que sofreram algum acidente e se sentem inválidas, podem encontrar neste tipo de atividade uma alternativa de colocação profissional. Esta tecnologia é uma expertise do Grupo AIZ de Curitiba e atualmente emprega este tipo de automação em áreas de alto risco, como na construção de represas e lugares de alta periculosidade, aquelas em que o motorista não pode ficar exposto aos riscos que o lugar de trabalho oferece.

“Estou focada neste projeto porque acredito que seja uma oportunidade de inclusão social das mulheres ou pessoas com necessidades especiais no ramo dos Brutos” disse Paulla ao justificar a seu foco de trabalho neste momento, pois ela considera que guiar caminhões pesados nestas condições não exige tanto esforço físico, afinal explora habilidades como concentração e domínio da tecnologia.

Neste projeto todas as funções do caminhão ou máquinas da linha amarela são transformadas para o controle remoto. Atualmente no Brasil, este tipo de equipamento é usado em minas, na construção de barragens, lugares íngremes.

Paulla Demeneghi na Praça Pinheiro Machado em Santo Ângelo, RS, sua terra natal
Paulla Demeneghi na Praça Pinheiro Machado em Santo Ângelo, RS, sua terra natal
Neste artigo

Participe da conversa

1 comentário

  1. Carla Responder

    Que orgulho de você amiga ❤️❤️