Os novos coletores de esgoto ainda estão inoperantes

Coletores de esgoto continuam inoperantes e moradores de Santo Ângelo só deve ligar-se a rede após notificação da agência local da Corsan

191 0
Rua 10 de Novembro próximo ao Galerno
Rua 10 de Novembro próximo ao Galerno

Os novos coletores de esgoto sanitário já estão instalados e visíveis em frente de várias residências, no entanto, ainda inoperantes. Segundo a Corsan, o uso destes dispositivos depende da implantação de emissários que receberão o fluxo deste esgoto e, além disso, para que chegue até a estação de tratamento, depende da construções das EBE(s) – Estações de Bombeamento de Esgoto, ambos em processo de implantação.

Uma das quatro estações de bombeamento será posicionada na Rua 10 de Novembro, próximo ao Galerno. Escavações já foram iniciadas, mas segundo o Superintendente Regional da Corsan em Santo Ângelo, João Corin, serão necessárias detonações de rochas no local.

Embora a superintendência não tenha previsão de término e data para entrega das notificações, esta obra que iniciou em julho de 2019 tem um prazo de execução que encerra em janeiro de 2022. Estas novas tubulações e estações de bombeamento estão sendo implantadas para coletar o esgoto sanitário de 20 mil habitantes, ou, cinco mil famílias. O projeto está orçado em R$ 19 milhões e o contrato de execução foi firmado com a Conster Construções LTDA.

A coleta de esgoto só tem sentido se for encaminhado para a Estação de Tratamento Índia Lindóia, para que isso ocorra, em pontos baixos da cidade, serão instaladas as referidas bombas de recalque que fazem parte deste sistema de condução do esgoto adotado no projeto de Santo Ângelo.

IMG_8832 (Copy)
Área onde será a EBE – Estações de Bombeamento de Esgoto (Galerno)
Neste artigo

Participe da conversa