ETE – Índia Lindóia: Ociosidade de 70%

Ampliação da rede de esgoto e a “cobrança pela disponibilidade” são ações em andamento para minimizar a sub-utilização da principal estação de tratamento de esgoto de Santo Ângelo

77 0
Estação de Tratamento Índia Lindóia em Santo Ângelo. Módulos estão ociosos e ela opera com apenas 30% de sua capacidade
Estação de Tratamento Índia Lindóia em Santo Ângelo. Módulos estão ociosos e ela opera com apenas 30% de sua capacidade

A Estação de Tratamento de Esgoto – Índia Lindóia instalada em Santo Ângelo é sub-utilizada. Foi projetada para atender uma população de até 60 mil habitantes, tem capacidade de processar 120 litros por segundo e atualmente o esgoto que chega até a estação não utiliza 30% da sua capacidade.

Cobrança pela Disponibilidade
As novas redes só trazem benefício para o meio ambiente se forem efetivamente usadas, por esse motivo está sendo adotada uma nova política que recebe o nome de “Cobrança pela Disponibilidade”. Fruto de um entendimento entre a Corsan, Ministério Público Estadual e Agergs (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS) pretende-se alertar a população com campanhas de conscientização, incentivo a ligação com descontos nas taxas, mas também com a cobrança da taxa, mesmo que a pessoa não faça a ligação.
Nos meses de setembro e outubro a direção da companhia está trabalhando na divulgação da disponibilidade das redes e a necessidade de ligar-se ao sistema, nos meses de novembro em diante já estará em processo de efetivação os procedimentos de ligação e cobrança pela disponibilidade, respeitados os prazos e os trâmites de notificação.
O Usuário que receber a notificação será orientado a procurar o escritório da Corsan para pedir uma vistoria. Os interessados em realizar o processo com agilidade terão descontos de 75% na taxa de ligação. (se realizar em 30 dias após a notificação). Com 90 dias após a notificação, terá desconto de 50% na taxa de inscrição e assim sucessivamente, o prazo máximo será de 120 dias.

 

Universalização do saneamento básico

Escoto sanitário (2)

Para universalizar o saneamento básico com tratamento de esgoto em Santo Ângelo a Corsan trabalha com a meta de alcançar a cobertura de 30% das economias até o ano de 2020 e 70% de cobertura até o ano de 2030. Segundo a superintendência regional a meta de 2020 está praticamente alcançada.
A superintendência regional da Corsan informou que continua trabalhando na ampliação da rede de esgoto, o qual está em fase de finalização as estruturas de rede e caixas de calçada de obras do PAC nos bairros Emília, Harmonia e Menges, já concluiu obras no Centro Sul e está em fase de licitação a ampliação da rede para atender os prédios do Residencial Romeu Goulart Loureiro I e II, bem como, residências dos bairros Pillau e arredores. O contrato para realização desta nova obra envolve recursos na casa de quase três milhões, tendo em vista que também será construída uma estação de bombeamento naquele local, levando o esgoto até a ETE – Índia Lindóia.

Neste artigo

Participe da conversa