Bastidores

233 0

Lixo no passeio público
Em uma rápida caminhada ao anoitecer no centro expõe uma ferida em nossa Capital das Missões. As calçadas que antes deveriam dar passagem a pedestres, acabam virando depósitos de lixo à céu aberto. A situação se agrava, pois no ponto onde foi tirada a foto que ilustra à matéria existem locais onde são comercializados produtos alimentícios.
A falta de uma legislação que determine e padronize as lixeiras do município é um dos fatores que possibilitam o acúmulo de detritos nas vias. Cidades como Curitiba são exemplo de limpeza e conservação das ruas e passeios públicos. Santo Ângelo como cidade turística poderia se inspirar nestes belos exemplos de cuidado e preservação.

Aeroporto
O Aeroporto Regional de Santo Ângelo, que atualmente se encontra fechado, em virtude das obras de ampliação da pista, deve se tornar o maior aeroporto regional do Noroeste e Missões do Rio Grande do Sul. O secretário de obras do Estado, pedro Westphalen, já sinalizou que vai destinar R$ 2 milhões para o município de Santo Ângelo finalizar essa e outras obras importantes na Capital das Missões. Pela posição estratégica de Santo Ângelo, esta será uma grande alavanca para o desenvolvimento do município. É público e notório que uma cidade que necessita atrair empresas, precisa ao menos oferecer um suporte logístico para que estas aqui se instalem. Com o aeroporto regional isso será possível.

Merece aplauso
Recentemente o prefeito Andres, sancionou a Lei 3.929 de autoria da vereadora Zilá Andres que torna o Espaço Cultural Marechal Rondon, localizado no 1º Batalhão de Comunicações (1º BCom), ponto turístico de Santo Ângelo. Além de valorizar a rica história deste desbravador, ainda oferece mais um atrativo para os visitantes da Capital das Missões.  

Merece uma vaia
A questão da limpeza e conservação dos bens públicos é de responsabilidade de todos. Falta consciência ambiental de muitas pessoas. Lugar de lixo é no lixo e não dentro do rio, na calçada ou nas encostas das rodovias (fato que vem ocorrendo com muita frequência na altura da perimetral norte e da continuação da Avenida Getúlio Vargas). Para quem joga lixo na rua e não cuida do meio ambiente, uma “baita” vaia.

Mudando de assunto
A cultura receberá investimentos de mais de R$ 760 mil em Santo Ângelo. O projeto prevê criação de um coral, uma orquestra e um grupo de dança. A Capital Missioneira foi contemplada com R$ 761.090,00 do Ministério da Cultura para a execução do projeto “Santo Ângelo: missão, cultura e arte”.

Neste artigo

Participe da conversa