A participação da família no desenvolvimento da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Iniciou no dia 17 e segue até domingo, dia 26, a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Em Santo Ângelo a programação é organizada pela APAE

66 0

Iniciou a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Em Santo Ângelo ocorrerão encontros, fóruns, uma caminhada de conscientização, atividades lúdicas em locais públicos, entre outras ações organizadas pela APAE Santo Ângelo.
Durante o Brique da Praça, no último final de semana, foi realizada a abertura oficial da programação com pronunciamentos e apresentações artísticas.
Hoje no auditório da Escola da APAE esta em debate o tema “Família e pessoa com deficiência, protagonista na implementação das políticas públicas”.
Neste encontro pais de pessoas que foram incluídas na escola regular e no mercado de trabalho fazem relatos de suas experiências pessoais. O trabalho está sendo coordenado pela Professora Cristiane de Lima da Silva, Professora Stela Maris Kerber de Marco e a assistente social Juliana Baugarterm Kochen.

Cronograma parcial
Quinta dia 23
10h – Inauguração do novo Gabinete Dentário da APAE de Santo Ângelo – Local: Rua 22 de Março, 709
Sexta dia 24
14h – Caminhada pelo fortalecimento dos laços e pela participação da família das pessoas com deficiência como protagonistas na implementação das políticas públicas. Concentração será na Praça Pinheiro Machado e a caminhada segue pela Rua Marques do Herval, Av. Brasil até a Praça Ricardo Leônidas Ribas.
Domingo, dia 26
14h – Domingo na Praça com pintura de rosto, oficina de “contação” de histórias, cama elástica, atividades com massa de modelar e pintura livre – Local: Praça Pinheiro Machado

APAE - Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Multipla (Copy)

Na Praça do Brique os alunos da APAE apresentaram a peça teatral “O gordo, o magro e a conquista”. A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla é realizada como forma de convidar toda a comunidade para refletir, bem como, criar alternativas e ações inovadoras que proporcionem a plena participação da família no desenvolvimento destas pessoas. Segundo a organização do evento a concretização das políticas públicas de inclusão dependem fundamentalmente da participação dos familiares

Neste artigo

Participe da conversa