Pacto para o enfrentamento da violência contra a mulher

O evento também foi marco de abertura da programação do mês da mulher em Santo Ângelo, campanha que terá o seguinte slogan: Março é Mulher: Todos pelo fim...

140 0

51-iMulher-foto fernando gomes (Copy)Santo Ângelo entra no pacto nacional para o enfrentamento da violência contra a mulher e nomeou no dia 8 de março, as entidades que farão parte de um fórum permanente de políticas públicas – Pró Erradicação da Violência Contra a Mulher. O evento também foi marco de abertura da programação do mês da mulher em Santo Ângelo, campanha que terá o seguinte slogan: Março é Mulher: Todos pelo fim da Violência contra a Mulher.
Simone Lunkes que é a Coordenadora do Comitê de Políticas Públicas para as Mulheres, no pronunciamento que fez, valorizou o trabalho de união entre as entidades representadas naquele ato, reafirmando que são as guardiãs dos direitos das mulheres. Ela acredita que o fórum vai fortalecer os vínculos e buscar ações efetivas. “Este é só o início formal, o trabalho ainda está mais adiante” completou Simone Lunkes.
O Promotor de Justiça Criminal de Santo Ângelo, Rodrigo Ballverdu Louzada lembrou que o Rio Grande está entre os estados brasileiros em que ocorrem mais atos de violência contra as mulheres. No Rio Grande do Sul foram registrados 117 feminicídios em 2018, “nos precisamos de uma mudança de cultura que só virá com espaços como estes e pessoas comprometidas com a causa” finalizou o Promotor de Justiça.
Também participaram do evento, o vice-prefeito Bruno Hesse, a vice-primeira-dama Ligia Hesse, o presidente da Câmara de Vereadores, Dionísio Faganello, o promotor de Justiça da Terceira Promotoria Criminal de Santo Ângelo, Rodrigo Ballverdú Louzada, o juiz da Segunda Vara Criminal, Carlos Adriano da Silva, e representantes de entidades que integram o Fórum.

 

Neste artigo

Participe da conversa