O sobe e desce dos rios

O volume do Rio Itaquarinchim subiu na Zona Norte do Município e atingiu cerca de 30 residências. Depois de aproximadamente 135 milímetros de precipitação em Santo Ângelo, por...

791 0

Cheia do Itaquarinchim 03Ildebrando da Silva Souza e mais quatro famílias que moram a margem esquerda do rio, próximo ao campo do Fluminense, precisaram colocar tábuas em cima de cadeiras para passar a noite. O morador afirmou que perdeu todo o estoque de alimentação, ele disse ainda que a mulher e os filhos foram para casa de amigos e parentes.
Geni Mantai também teve sua residência atingida, mais de um palmo de água dentro de casa. Ela conta que o problema é potencializado porque pessoas colocam entulho, moveis velhos e lixo nas margens do rio. Ela considera fundamental que o trabalho de limpeza do Itaquarinchim seja feito anualmente naquela região. Há muito entulho e lixo nas proximidades, pois ainda falta conscientização quanto a necessidade de preservação das margens do rio.
Os vizinhos de Geni, que também foram atingidos, destacaram que por conta de obras de implantação de redes de esgoto e água ficou muita terra e pedra solta na Av. Salgado Filho e proximidades, segundo eles, potencializou o assoreamento do Itaquarinchim naquela região.
Equipes da Prefeitura em conjunto com a Defesa Civil haviam realizado limpeza no Itaquarinchim no trecho após o Frigorífico Alibem, Edelar Cavalheiro, coordenador da Defesa Civil confirmou que ainda há a necessidade de trabalhar na limpeza do afluente na Zona Norte do Município.
Segundo dados oficiais, as casas mais atingidas foram aquelas localizadas próximas ao rio, no Bairro Meller Norte e parte do Parque Industrial, diversas famílias próximas ao campo de futebol do Fluminense.
O município já teve a situação de emergência decretada pelo prefeito Jacques Barbosa na última sexta-feira, dia 4. O decreto foi publicado depois que foram constatados prejuízos causados pelas fortes chuvas registradas no período de 18 a 31 de maio. Segundo a Estação Meteorológica da URI Campus Santo Ângelo, as precipitações atingiram a marca de 621,8 milímetros. A chuva que provocou a cheia do Rio Itaquarinchim e causou a invasão da água nas residências foi no volume de 135 milímetros na quarta a noite e quinta pela madrugada.

Cheia do Itaquarinchim 01Cheia do Itaquarinchim 06

Neste artigo

Participe da conversa