“Dia do Desafio” e uma meta de solidariedade

O Sesc está promovendo até o dia 27 deste mês, uma campanha de doação de calçados nos 492 municípios gaúchos que participarão do Dia do Desafio 2018

131 0

Doacao-Tenis-DESAFIO-SOCIAL-DDD-2018-foto-Sesc-TramandaiAté o final deste mês, unidades do Sesc e Senac de 492 municípios gaúchos estão recolhendo doações de calçados esportivos para a campanha Desafio Social – ação integrante do Dia do Desafio 2018. A atividade tem o objetivo de arrecadar tênis e chuteiras para serem repassados a entidades sociais locais. Em Santo Ângelo, as doações podem ser feitas nas unidades locais do Sesc e Senac.
A ideia surgiu por meio da observação de colaboradores do Sesc/RS, que viam crianças participando de etapas do Circuito Sesc de Corridas correndo descalças. O projeto tem a finalidade de beneficiar crianças e jovens e incentivar a prática de esportes, assim como é um convite à solidariedade. Já até o mês de setembro, as Unidades Sesc também são pontos de coleta da Campanha do Agasalho do Governo do Estado.

Dia do Desafio
Com o propósito de provocar a reflexão da necessidade de mudar os hábitos para uma vida mais ativa e prazerosa, o Dia do Desafio busca incentivar as pessoas a saírem do sedentarismo. A proposta é que as pessoas interrompam suas atividades rotineiras e pratiquem por, pelo menos, 15 minutos consecutivos, qualquer tipo de atividade física. No Brasil, a iniciativa é promovida pelo Sesc em parceria com as prefeituras municipais, no qual a comunidade local é convidada a realizar algum exercício entre a zero hora e 20h do dia 27 de junho.
O Dia do Desafio é realizado sempre na última quarta-feira do mês de maio. Neste ano, a data foi alterada no Rio Grande do Sul em virtude das paralisações que ocorreram no período. O DDD acontece em forma de competição saudável entre duas cidades.
O município que mobilizar mais pessoas em relação ao número oficial de habitantes vence. Uma das novidades deste ano é o “Desafio Cidade + Cidade”, que visa promover uma maior, cooperação e integração entre os municípios que participaram dos confrontos saudáveis.
As duas cidades que competirem entre si, vão gerar um percentual de mobilização e farão parte de um ranking dentro da sua categoria. O objetivo é que com isto, ao longo do tempo, os municípios troquem ideias, sugestões, projetos, informações, incentivem uma a outra, para que no ano seguinte, juntas melhorem o seu desempenho neste ranking.

Neste artigo

Participe da conversa