Aumento dos combustíveis desencadeia onda de protestos

Caminhoneiros colocaram fogo em pneus próximo ao trevo de acesso a Entre-Ijuís na BR 285 para sensibilizar os colegas para a paralisação que reivindica queda no preço dos...

210 0

Protesto dos caminhoneiros 02Caminhoneiros paralisam atividades, inclusive em Santo Ângelo e cidades vizinhas. Na terça-feira, dia 22, queimavam pneus na BR 285 no trevo de acesso a Entre Ijuís e convidavam os colegas motoristas, que ainda trafegavam pela rodovia, a estacionarem no posto localizado no entroncamento da ERS 344. No entanto, poucos caminhoneiros se arriscavam a sair para a estrada. Nas rodovia percebia-se somente carros de passeio, tendo em vista os varios pontos de bloqueios que teriam que romper.
A Polícia Rodoviária Federal de Ijuí confirmou manifestações em Santo Ângelo e Ijuí na BR 285 e BR 342, em São Luiz Gonzaga na BR 285 (Trevo da CESA), em Cruz Alta, Panambi, Santa Rosa e Três de Maio.
O aumento dos custos de transporte das cargas determinado principalmente pelo aumento do Diesel foi a motivação maior da paralização, mas os caminhoneiros que estavam parados no trevo de acesso a Entre-Ijuís também alegam que o custo do transporte é impactado com uma série de outros itens, como: pneus, alimentação, óleo, pedágios e a manutenção do caminhão. Eles alegam que estão praticamente pagando para trabalhar.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, em ambos os pontos, não houve bloqueio de carros de passeio e as manifestações seguiram de forma tranquila. Ocorreu um único caso de ameaça em Panambi, onde um caminhão foi apedrejado.

Petrobras decide baixar os preços
A partir de hoje, dia 23, a gasolina e o óleo diesel ficarão mais baratos nas refinarias de todo o país. Informações divulgadas ontem no site da Petrobras indicam que o preço da gasolina cairá 2,08% e o do diesel, 1,54%.
A queda no preço da gasolina ocorre depois de 11 aumentos consecutivos nos últimos 17 dias e de o preço do produto ter fechado os primeiros 21 dias do mês de maio com alta acumulada de 16,07%. Com a queda de 2,08% que entra em vigor amanhã, o preço da gasolina nas refinarias cairá para R$ 2,0433.
Mesmo com o anúncio da redução, os motoristas que estavam na BR 285 afirmaram que continuarão por tempo indeterminado. Pois não acreditam que dará reflexos consideráveis na economia de transporte das cargas.
Segundo a Petrobras, os aumentos são consequência das oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo. De acordo com a estatal, “os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo”.
A companhia destacou que a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

Neste artigo

Participe da conversa